Cidade sem prefeito já enfrenta crise na administração

Sem prefeito desde que foi alvo de operação da Polícia Federal na semana passada, o município de Presidente Kennedy (ES) enfrenta problemas e sinais de crise em setores da administração.

Carros de emergência em saúde, por exemplo, estão sem combustível – e não há quem autorize as compras.  Caminhões-pipa que levam água para localidades próximas também registram estoques baixos de combustível. O pagamento do funcionalismo ameaça atrasar.

A cidade está sem comando desde a prisão, no último dia 19, do prefeito Reginaldo Quinta (PTB) na operação Lee Oswald – batizada em alusão ao assassino de John Kennedy (1917-1963), presidente dos EUA que dá nome à cidade. Segundo a PF, Quinta é suspeito de fraudes em licitações e de desvios até R$ 50 milhões da prefeitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Categorias