Caso F. Gomes: Justiça manda inscrever nome de advogada na Dívida Ativa do Estado

Sidney Silva destaca que esta semana, o juiz da Vara Criminal da comarca de Caicó, Luiz Cândido de Andrade Villaça, encaminhou ofício para a Procuradoria Geral do Estado, mandado que o nome da advogada Maria da Penha Batista, seja incluído na Dívida Ativa do Estado por estar em débito com a Justiça.

O valor da divida é de R$ 33.900,00 (trinta e três mil e novecentos reais), ou seja, 50 salários mínimos, a qual não foi recolhida no prazo  legal. O valor foi aplicado em multa pelo juiz Luiz Cândido Villaça, porque a advogada, Penha Batista, deixou a defesa de Lailson Lopes, o ‘Gordo da Rodoviária’, que é réu no processo da morte do jornalista Francisco Gomes de Medeiros. No dia do julgamento, antes de ter início a sessão de julgamento, ela anunciou a saída do processo.

O réu Lailson Lopes, mais conhecido por “Gordo da Rodoviária”, foi preso e apontado pela Polícia Civil como partícipe da morte do jornalista F. Gomes. Ele constituiu a advogada Maria da Penha Batista, para fazer sua defesa. No julgamento, ocorrido no dia 06 de agosto de 2013, ela anunciou a saída. Todos ficarão perplexos e o juiz lhe aplicou a multa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias