Brasileiros usam PIX como ferramenta de paquera; BC orienta uso de chave aleatória

Os 100 caracteres de descrição de uma transferência via PIX ganhou uma nova funcionalidade para alguns brasileiros: a paquera. Um exemplo da adaptação aconteceu coma Vanessa, conforme reportagem do Fantástico, neste domingo (7). O Banco Central (BC), no entanto, recomenda cuidado da disposição dos dados pessoais.

Vanessa estava no trabalho quando, do nada, recebeu um PIX de R$ 100. “Eu abri a mensagem né para ver quem que quem que tinha transferido para mim. Era o amigo de um amigo. Já estava rolando um clima”, contou à reportagem.

A mensagem dizia: ‘Esse valor é a porcentagem probabilidade da gente se ver hoje’. E deu certo! O primeiro encontro aconteceu no sábado (6).

Para transações com pessoas desconhecidas, o BC recomenda a criação de uma chave aleatória, que a pessoa pode gerar por meio do aplicativo da instituição financeira na qual possui o cadastro da chave principal. Segundo a instituição de controle, desse jeito, a pessoa evita expor os dados pessoais como e-mail, número de celular e CPF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Fala, Fátima!

A governadora petista do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra apoia a greve geral convocada para amanhã (14) e apoiada pelo partido contra a Reforma

Leia Mais