“Brasil precisa realizar uma assepsia dos costumes políticos”, aponta presidente do PMB

bca2d5a564c904c9fe713c360693bf4e_400-700

Em entrevista para a Rádio Cidade nesta terça-feira, o presidente estadual do Partido da Mulher Brasileira (PMB), Raimundo Mendes, falou das expectativas do partido para o pleito desse ano e, ao mesmo tempo, afirmou que o Brasil precisa realizar uma assepsia dos costumes políticos.

“Mortalha não tem bolso e caixão não tem gaveta. Estamos aqui para cumprir uma missão. Então, pra que esse ganância pelo poder e pelo dinheiro público que não são deles? Político não é pra ser rico. Quem quiser, vá pra outro ramo, a política requer sacrifício. É um sacerdócio. Por isso, estou no quinto mandato como vereador de SGA e, até hoje, não tive desprendimento para outra função ou ser candidato a outra coisa”, disse.

Ainda de acordo com o vereador, é essa limpeza que ele propõe está diretamente relacionada as atribuições de como a política ainda é, demasiadamente realizada de forma errônea no Brasil. Além disso, ele ainda frisa que é preciso mudar esse modo de ver as coisas e o PMB se pauta em uma proposta nova, onde “homens e mulheres de bem busca de um bem-comum”, afirmou.

Paralelo a isso, no que concerne ao pleito eleitoral desse ano, o presidente do PMB aponta que o partido, apesar de ser novo, teve um crescimento positivo e que hoje já conta com 50 diretórios, mais de 40 vereadores e com 4 ou 5 candidatos a prefeito.

Do Agora RN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

dezembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 
Categorias