Bate-boca na câmara de Mossoró ‘esquenta sessão’

A sessão de ontem da Câmara Municipal de Mossoró foi marcada por acirrado bate-boca entre o presidente da Casa, Jório Nogueira (PSD), com o também governista Ricardo de Dodoca (PROS).

O segundo “round” da discussão foi posterior à própria sessão.

Os dois voltaram a se atritar verbalmente na sala da Presidência da Casa.

– Eu não pensei que fosse sentir saudades de Claudionor na presidência – disparou Ricardo, numa referência a Claudionor dos Santos (PEN), que já dirigiu o Legislativo mossoroense.

Claudionor, na mesma sala, gostou do que ouviu. Um leve sorriso disse tudo.

Reaja

O “xis” da questão é, segundo Ricardo, a “fraqueza” de Jório na condução do caso da verba indenizatória, sustada pelo presidente há dois meses. Atende à recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Na ótica de Ricardo, não.

Essa rubrica que regulamenta uso de recursos para apoio ao mandato, na prática existe no Senado, Câmara Federal, Assembleia Legislativa e incontáveis câmaras municipais. Incompreensível que a Câmara local não faça uma defesa à altura.

Jório avisou que não vai determinar pagamento da verba indenizatória, para depois se complicar legalmente.

O impasse continua.

Vamos ao terceiro “round”.

Por Carlos Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

setembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930 
Categorias

Vivaldo Costa quer reza

As declarações do deputado estadual Vivaldo Costa ( PROS ) dando tanta enfase aos Alves passa a impressão que ele está quase que virando um

Leia Mais