AstraZeneca pode levar até 9 meses para adaptar vacina a novas variantes do coronavírus

A empresa AstraZeneca informou nesta quinta-feira (11) que o desenvolvimento de uma vacina adaptada para as novas variantes do coronavírus pode demorar de seis a nove meses para ser concluído. O prazo estimado foi dado durante o anúncio dos resultados financeiros do laboratório em 2020.

A farmacêutica estuda a eficácia, o efeito de diferentes intervalos entre as dosagens, o impacto das novas variantes e duração da imunização da vacina contra as mutações que geraram novas variantes do vírus Sars-CoV-2 no Reino Unido (B.1.1.7), na África do Sul (B.1.351) e no Brasil (P.1).

Um estudo preliminar, assinado por pesquisadores da Universidade de Oxford, mostrou que a vacina atual é eficaz contra a variante britânica. No entanto, ela se mostrou limitada para evitar os casos moderados e graves da doença provocada pela cepa sul-africana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Quem tem que pagar a conta?

O que revolta os servidores do Rio Grande do Norte é a falta de medidas para que os privilegiados possam compartilhar o ajuste. O pacote

Leia Mais

Descobriu a roda

O ex-governador do Rio Grande do Norte (RN) Robinson Faria está dando um giro nesta quarta feira (9) na Região do Seridó. disse numa emissora

Leia Mais