As mulheres estão endividadas mais do que os homens. Vige!

Quando o assunto é inadimplência, as mulheres devem mais, principalmente no comércio. Mas suas prestações ficam abaixo de R$ 500. Acima desse valor, a maioria dos devedores é homem.

É o que mostra estudo do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), que, pela primeira vez, cruzou dados sobre valor das dívidas, e os segmentos em que foram feitas, com idade e sexo dos consumidores.

As mulheres são maioria entre os que estão com o “nome sujo” no cadastro do SPC: 55% do total. E representam mais de 60% dos inadimplentes do comércio.

Mas, também de acordo com o levantamento, o descontrole delas para quitar os débitos diminui à medida que os valores aumentam.

Na faixa de prestações acima de R$ 500, os que mais deixam de pagar são homens: 54%.

Foram considerados três setores principais, que, somados, representam 60% dos registros de inadimplência do SPC.

São eles: serviços financeiros (que incluem financiamentos, empréstimos e até o crédito rotativo do cartão de crédito), serviços (como educação, telefonia e TV a cabo) e, por fim, comércio.

O estudo não detalhou como se distribuem as dívidas dentro de cada segmento.

Para ler a reportagem completa, na íntegra, clique aqui se você é assinante da Folha ou do Uol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

fevereiro 2024
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  
Categorias

Robinson paga o décimo?

E se o governador do Rio Grandedo Norte Robinson Faria não reunir condições de pagar o décimo terceiro salário salário do funcionalismo estadual?  É somente

Leia Mais