Acusados de fraudar na emissão de diplomas de medicina vão prestar esclarecimentos

painel medicoOs acusados de participar de um esquema de fraudes na emissão de diplomas falsos de medicina – que seriam revalidados para o exercício ilegal da profissão – serão intimados a prestar esclarecimentos. Eles poderão ser responsabilizados pelos crimes de uso de documento falso e falsidade ideológica. O esquema foi desarticulado pela Polícia Federal, na Operação Esculápio, deflagrada na última sexta-feira (18).

O objetivo era fraudar o Revalida, o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras, segundo o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. “O que está muito claro neste momento é que era uma situação que visava a fraudar o Revalida e, caso não se conseguisse, seria seguida uma linha, por meio de ordem judicial, para entrar no Mais Médicos”, disse o ministro na sexta-feira.

Segundo ele, algumas pessoas chegaram a entrar na Justiça para conseguir entrar no Mais Médicos, mas a Advocacia-Geral da União conseguiu derrubar todas as ações. “Não tenho notícia de nenhuma ordem judicial que tenha feito alguém entrar no Mais Médicos”, acrescentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

Categorias