Zenaide atua como relatora e ajuda aprovar projeto para mapear a Covid entre negros, pobres, indígenas, pessoas com deficiência e outros grupos vulneráveis

zenaide no celular Zenaide atua como relatora e ajuda aprovar projeto para mapear a Covid entre negros, pobres, indígenas, pessoas com deficiência e outros grupos vulneráveisA senadora Zenaide Maia (Pros-RN) apresentou, nesta quinta-feira (27), o substitutivo do senador Telmario Mota (Pros-RR) ao PL  2179/2020, de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), que determina o registro de dados étnico-raciais, idade, gênero e condição de deficiência, dos pacientes com Covid-19. “Como epidemiologista, sei da importância do registro desses dados para a elaboração de políticas públicas de combate às doenças, de modo geral, e à Covid-19, neste momento”, assinalou Zenaide, ressaltando o aspecto racial e social da doença: “Essa doença está atingindo mais os negros e pobres, então, tem que ter ações focadas nos mais vulneráveis”, defende a parlamentar.

Dados sobre a incidência da covid na população negra (soma dos pretos e pardos) só começaram a ser registrados pelo Ministério da Saúde em abril, um mês e meio depois do início da pandemia no país, por reivindicação das entidades que formam o movimento “Coalizão Negra Por Direitos”. De lá para cá, vários estudos que tomam por base esses registros mostram uma taxa de mortalidade por covid maior entre a população negra, quando comparada com a branca, o que evidencia o aspecto racial da desigualdade socioeconômica em nosso país.

No caso das populações indígenas e quilombolas, soma-se o problema da localização de muitas aldeias e comunidades, distantes de unidades de saúde.

As mulheres são outro grupo particularmente afetado pela pandemia, pois são maioria entre os profissionais da linha de frente, empregados domésticos e cuidadores; e com presença significativa em trabalhos informais. A notificação mais detalhada dos dados sobre os pacientes com covid também permitirá mapear a incidência da doença entre as pessoas com deficiência. O PL 2179 segue para votação na Câmara dos Deputados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias

Médicos cubanos de volta?

Pelo Consórcio Nordeste, assinado pelos governadores da região, os médicos cubanos podem voltar a atuar nos Estados sem precisar de autorização federal.

Leia Mais