Vivaldo disse que vai pedir que o governo tome medidas para minimizar os efeitos da seca no interior

A seca que atinge a região Seridó do Rio Grande do Norte, com prejuízos principalmente à pecuária, dominou, ontem, boa parte dos debates da sessão da Assembleia Legislativa. Para o deputado Vivaldo Costa (PR), “o inverno que estava programado pelos meteorologistas não chegou e no Seridó a situação está uma lástima”.

Vivaldo lembrou que o Seridó, onde não chove há nove meses, vive essencialmente da criação de gado e sua bacia leiteira é uma das maiores do RN. O deputado, que solicitou audiência à governadora Rosalba Ciarlini, disse que, entre outros problemas, os criadores estão com dificuldades para alimentar o rebanho: com o prolongamento das chuvas em 2011, o pasto úmido está apodrecendo: “Nem o remanejamento do gado para outras cidades eles podem fazer, porque o pasto é escasso em várias regiões. Hoje há um desalento em nossa região”.

O discurso de Vivaldo foi endossado pelos deputados George Soares (PR), Hermano Morais (PMDB) e Fernando Mineiro (PT). “O governo precisa tomar medidas urgentes para minimizar os efeitos da seca”, disse o petista, enquanto George Soares lembrou dos altos investimentos que o homem do campo fez, contraindo dívidas e sem condições de honrar os empréstimos contraídos com instituições financeiras. Vivaldo disse que durante a audiência, irá sugerir à Rosalba que “o governo tome medidas, até pode ser o caso de se buscar novas linhas de crédito para salvar o rebanho”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2022
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Categorias