Vivaldo disse que vai pedir que o governo tome medidas para minimizar os efeitos da seca no interior

A seca que atinge a região Seridó do Rio Grande do Norte, com prejuízos principalmente à pecuária, dominou, ontem, boa parte dos debates da sessão da Assembleia Legislativa. Para o deputado Vivaldo Costa (PR), “o inverno que estava programado pelos meteorologistas não chegou e no Seridó a situação está uma lástima”.

Vivaldo lembrou que o Seridó, onde não chove há nove meses, vive essencialmente da criação de gado e sua bacia leiteira é uma das maiores do RN. O deputado, que solicitou audiência à governadora Rosalba Ciarlini, disse que, entre outros problemas, os criadores estão com dificuldades para alimentar o rebanho: com o prolongamento das chuvas em 2011, o pasto úmido está apodrecendo: “Nem o remanejamento do gado para outras cidades eles podem fazer, porque o pasto é escasso em várias regiões. Hoje há um desalento em nossa região”.

O discurso de Vivaldo foi endossado pelos deputados George Soares (PR), Hermano Morais (PMDB) e Fernando Mineiro (PT). “O governo precisa tomar medidas urgentes para minimizar os efeitos da seca”, disse o petista, enquanto George Soares lembrou dos altos investimentos que o homem do campo fez, contraindo dívidas e sem condições de honrar os empréstimos contraídos com instituições financeiras. Vivaldo disse que durante a audiência, irá sugerir à Rosalba que “o governo tome medidas, até pode ser o caso de se buscar novas linhas de crédito para salvar o rebanho”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias

Em Umarizal choveu 70 mm

Na região Oeste do Rio Grande do Norte as chuvas também foram generosas, para a alegria do sertanejo. A previsão é de mais chuva para

Leia Mais