Valdir Raupp diz que contribuições para sua campanha foram lícitas

Após ter sido transformado em réu pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) disse hoje (7), por meio de nota, que as contribuições para sua campanha não podem ser consideradas como ilícitas. “Respeito a decisão dos ministros da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), proferida nesta data. No entanto, continuo a acreditar que contribuição oficial de campanha devidamente declarada não pode ser considerada como indício e/ou prova de ilicitude”.

A denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) acusa Raupp de ter cometido os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. A peça tem como base um dos inquéritos da Operação Lava Jato. De acordo com a denúncia, o parlamentar é acusado de receber R$ 500 mil em doações eleitorais da empreiteira Queiroz Galvão, investigada na Lava Jato. Para os investigadores, o valor tem origem em desvios de contratos da Petrobras.

Uma resposta

  1. Pt e pmdb são organizações criminosas organiz\ada em partidos para roubar, assaltar, enganar e mentir a população inocentes, só uma intervenção militar salvará a patria e as familias brasileiras, drogas , violencia, mortes de inocentes, roubos aos cofres publicos são os maiores feitios(DITADURAS) desses falsos politicos há 30 anos de enganação e mentiras, as verdades estão vindo ao conhecimento do publico inocentes e enganados, os governos militares foram os melhores, sem mortes, sem drogas , sem roubos , sem mentiras e a paz das familias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias

Nísia Floresta (RN): Dubai é aqui!

Com os cofres abarrotados de dinheiro, a Prefeitura Municipal de Nísia Floresta (RN), transformou-se na “Dubai Brasileira”, ao firmar vários contratos milionários, com as empresas

Leia Mais

Sinal verde

Em meio à versão de que a indicação de Moraes não agradaria Cármen Lúcia, Celso de Mello telefonou a Temer com elogios ao então ministro

Leia Mais