Três médicos são presos acusados de vender e aplicar botox falsificado

Investigações pelo país revelam a prática de crimes contra a saúde pública por quem deveria se preocupar em preservá-la. Ontem, três médicos foram presos pela Polícia Federal (PF) em Pernambuco acusados de vender e usar em pacientes toxina botulínica falsificada — conhecida mundialmente pelo nome comercial de botox. No Rio de Janeiro, a Polícia Civil investiga a participação de médicos em um esquema de aplicação de silicone industrial em mulheres encabeçado por uma técnica de enfermagem. Três estão internadas com lesões gravíssimas. Segundo a Secretaria de Saúde do estado, o quadro de todas é estável e não há previsão de alta.

A operação comandada pela PF envolveu o cumprimento de mandados de busca e apreensão, de intimação e de prisão temporária em oito estados: São Paulo, Pernambuco, Minas Gerais, Paraíba, Alagoas, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Iniciadas há noves meses, as investigações indicam que o produto entra de maneira clandestina no país e é vendido para médicos de diversas cidades. A circulação ilegal ocorre há pelo menos cinco anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2022
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Categorias