Transposição do São Francisco: dinheiro público para o ralo e votos para urnas

dom luiz
Dom Luiz Cappio

“Quando a razão se extingue, a loucura é o caminho“. Com esta ideia, o bispo franciscano de Barra–BA, dom Luiz Cappio, justificava seus dois jejuns, em 2005 e 2007, contra o projeto de transposição do Rio São Francisco e do semiárido brasileiro.

Ele dizia que o projeto, além de ignorar o mal estado do rio, visava, como sempre no Nordeste, concentrar água, terra e poder, levaria dinheiro público para o ralo e votos para urnas. Será que ele estava certo? Parece que sim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias