Etiqueta: Marina Silva

Seguidores de Marina Silva articulam criação de novo partido

Marina-Silva-300x242Um novo partido está em processo de criação no Brasil. Dessa vez a futura legenda congrega ex-seguidores de Marina Silva. E nessa articulação, a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) foi recebida ontem como visita ilustre na reunião de militantes de um novo projeto político, provisoriamente batizado de Avante, na capital paulista.

Segundo ao Estadão, o projeto envolve pessoas que foram ligadas ao Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, como o historiador Célio Turino, o sociólogo Marcelo Soares e o jornalista Emílio Franco Jr., e conta com outros interessados também. O grupo deixou a Rede decepcionado com a decisão de Marina de apoiar o senador Aécio Neves (PSDB) no segundo turno.

Jornal elege Marina Silva uma das ‘mulheres do ano’

marina dedo pra cima

Marina Silva, ex-candidata do PSB à Presidência da República, foi apontada uma das “mulheres de 2014” pelo jornal britânico “Financial Times”. A publicação elogia a ex-ministra e a define como “franca, séria e idealista”. O texto diz que existem poucos políticos no Brasil com a mesma concepção moderna da terceira colocada nas eleições deste ano.

Marina critica primeiras medidas econômicas de Dilma

20141019071242_cv_MARINAres20130214013445485875u_gdeA ex-ministra Marina Silva criticou duramente as primeiras medidas tomadas pela presidente Dilma Rousseff na economia após o segundo turno das eleições. Marina, que disputou a sucessão presidencial pelo PSB, não quis fazer comentários sobre os nomes cogitados para os ministérios do novo governo,mas acusou a presidente de tomar o rumo conservador, que na campanha tanto criticou. A Executiva da Rede Sustentabilidade, partido que Marina não conseguiu ainda legalizar, realizou dois dias de reunião, em Brasília. A ex-ministra informou que os integrantes da agremiação, que se filiaram ao PSB para a disputa eleitoral deste ano, continuarão até que se consiga as cerca de 32 mil assinaturas, que ainda faltam para viabilizar o partido.

Entre os pontos criticados por Marina está o aumento da taxa de juros e o anúncio da redução do superávit primário em 2014 logo após o fim das eleições. O Banco Central elevou a Selic de 11% para 11,25% ao ano em outubro, surpreendendo o mercado financeiro. “Uma outra coisa que antes era tratada como um tabu durante a campanha eram os preços administrados. E já vimos ações tomadas logo após a eleição. Esta é a diferença entre a realidade e o mundo colorido do marketing selvagem do PT”, disse ao Estado de São Paulo. Perguntada os nomes cogitados para o Ministério da Fazenda – primeiro Luiz Carlos Trabuco e, depois, Joaquim Levy, ambos do Bradesco – logo após o PT ter cunhado a expressão “candidata dos banqueiros” para classificar Marina durante a campanha, a ex-ministra afirmou preferir não comentar nomes antes de um anúncio oficial do governo.

Marina Silva, o filme

marina boaPassadas as eleições, Sandra Werneck tira da gaveta o filme sobre Marina Silva, antigo projeto seu. “Eu não podia mexer com isso agora porque ia parecer propaganda política”, diz. Sandra conta que seu interesse é exclusivamente pela vida pessoal da ex-seringueira. “Fui ao Acre, assinei contrato com ela, comprei os direitos do livro. Já tinha até atriz, a Lucy Ramos. Fiz uma foto com ela já caracterizada. Quero retomar o filme.”

PSB dá como certa a desfiliação de Marina Silva

Deu no Cláudio Humberto:

marina CNBB

Com a eleição de Carlos Siqueira na presidência do PSB, a cúpula do partido dá como certo que Marina Silva deixará o partido para retomar o Rede Sustentabilidade. Siqueira telefonou-lhe para tentar desfazer arestas e mágoas, mas ela não esquece: ao deixar a campanha após a morte de Eduardo Campos, Siqueira disse que a ex-senadora era “hospedeira” do PSB. Quis dizer “hóspede”, e ela entendeu a desfeita.

ESTRANHA NO NINHO

Marina se filiou ao PSB após o Rede ser barrada na Justiça, mas sempre deixou claro que se sentia apenas uma hóspede do partido.

Marina Silva anuncia apoio a Aécio Neves no segundo turno

Photographer: Paulo Fridman/Bloomberg / Bloomberg

A ex-senadora Marina Silva (PSB) confirmou há pouco seu apoio ao candidato do PSDB, Aécio Neves (PSDB), no segundo turno das eleições presidenciais. “Prefiro ser criticada por estar fazendo aquilo que acredito ser o melhor para o país do que ficar presa no labirinto das minhas preferenciais pessoais”, disse Marina, em entrevista a jornalistas em São Paulo, ao lado de Beto Albuquerque (PSB), que era seu vice na chapa pela qual disputou as eleições. A ex-senadora, que terminou o primeiro turno em terceiro lugar, adiou para este domingo seu pronunciamento, previsto anteriormente para quinta-feira. Nesse intervalo, procurou obter o apoio de Aécio a pontos previstos no programa da candidata derrotada.

Ontem, em Pernambuco, o candidato tucano se comprometeu a cumprir grande parte das exigências de Marina. Entre elas, a demarcação de terras indígenas e o fim da reeleição para cargos do Executivo. “Entendo esse documento como compromisso com os brasileiros, e não dirigida a mim, em busca de apoio. Seria um amesquinhamento”, afirmou Marina. Mesmo antes da chegada de Marina ao centro cultural em que fez seu pronunciamento, a presença de tucanos como o deputado estadual Carlos Bezerra Jr. já indicava que Marina fecharia com Aécio.

Marina vai à batalha do 1º turno sem ‘infantaria’

ataque guerra

Josias de Souza destaca o bombardeio dos rivais e as avarias sofridas nos índices de pesquisas não são os únicos problemas de Marina Silva. A cinco dias da eleição, a campanha da presidenciável do PSB exibe nas ruas da maior parte dos Estados uma estrutura precária. Marina virou uma comandante sem exércitos. Julgando-se desprezados, os candidatos aos legislativos estaduais e ao Congresso cuidam dos seus próprios interesses, sem dar atenção à campanha nacional.

Tomando o caso de São Paulo como exemplo, um aliado de Marina que entende de urnas e sabe fazer contas colecionou os seguintes dados: estão em jogo na disputa paulista 164 cadeiras de deputados federais e estaduais. Há incontáveis postulantes, mas os que têm alguma chance não passam de cinco por vaga. No total, 820 candidatos competitivos em todo o Estado.

Cada um desses 820 candidatos dispõe de pelo menos 300 pessoas contratadas para trabalhar na campanha de rua diariamente. Juntas, somam 246 mil cabeças. Nesta semana, reta final da campanha, esse número é multiplicado por dez. Quer dizer: há hoje nas ruas do Estado de São Paulo cerca de 2,46 milhões de pessoas trabalhando na eleição.

Quantos distribuem santinhos, colam cartazes e transportam cavaletes com propaganda de Marina? Nem mesmo os correligionários dela. Há no PSB paulista cerca de 160 candidatos. Os mais viáveis somam 20. Mantinham nas ruas algo como 6 mil pessoas. Nesta semana, elevaram o contingente para 60 mil. A grossa maioria ignora Marina. Por quê? Alegam não ter recebido material de campanha associando suas imagens à de Marina. E sustentam que não obtiveram algo ainda mais trivial: um gesto de apreço da presidenciável.

Negado direito de resposta a Marina em propaganda sobre aumento de participação de bancos

marina valor

O ministro Tarcísio Vieira, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou cinco pedidos de direito de resposta da candidata a presidente da República Marina Silva nas propagandas eleitorais de Dilma Rousseff, que teriam conteúdo fraudulento sobre o seu programa de governo. Essas propagandas se referiram ao aumento da participação dos bancos privados na concessão de subsídio de crédito.

De acordo com o pedido de Marina Silva, as propagandas veiculadas na televisão , nos últimos dias 17, 19 e 20, continham conteúdo inverídico que atingiria a imagem da candidata e que “não se trata apenas de uma distorção mal intencionada do plano de governo da candidata representante, mas de um verdadeiro estelionato com o eleitor que é levado a crer que esses subsídios serão eliminados e que os banqueiros e poderosos fossem lucrar com isso”.

Ao negar os pedidos de direito de resposta, o ministro Tarcísio Vieira afirmou que após analisar a peça publicitária questionada, não vislumbrou declarações ofensivas a Marina Silva que ultrapassassem os limites da crítica e do debate políticos. O ministro destacou ainda que a correta concessão do direito de resposta pressupõe a divulgação de mensagem ofensiva ou afirmação sabidamente inverídica que ultrapasse o debate político apropriado, para o qual é reservado o horário eleitoral no rádio e na televisão. “A inverdade, portanto, deve ser manifesta e incontestável, deve saltar aos olhos, ser verificável de plano, sem processos investigatórios. Além disso, deve denotar ofensa de caráter pessoal a candidato, partido ou coligação”, afirmou Tarcísio Vieira.

Marina fará campanha em Natal e Mossoró

Wilma e marina

A coordenação de campanha da candidata do PSB à presidência, Marina Silva, confirmou sua agenda no Rio Grande do Norte. Ainda não foram fechados todos os eventos, mas ela deve participar de eventos em Natal e Mossoró. Os detalhes estão sendo definidos pela presidente do PSB/RN e candidata ao Senado, Wilma de Faria.

Marina poderá vir a Mossoró

Segundo a cúpula potiguar do PSB, a candidata da legenda à presidente, Marina Silva, pode cumprir agenda em Mossoró na próxima quarta-feira (25).

Análise: Marina perde votos em fatias

marina valor

A pesquisa divulgada hoje confirma tendência de queda da candidata do PSB, Marina Silva, e de leve reação do tucano Aécio Neves. Os ataques que a ambientalista passou a sofrer desde que assumiu o protagonismo na disputa pela Presidência da República podem explicar o movimento de parte de eleitores que haviam abandonado a candidatura tucana.

Os resultados da semana passada já retratavam o início do desgaste da ambientalista, que conhecia então sua maior taxa de rejeição. Agora, além de variar de maneira mais expressiva nas intenções de voto, a ex-ministra vê a reprovação a seu nome bater novo recorde, dobrando sua rejeição inicial. Esse aumento se deu especialmente em cidades menores, abaixo de 200.000 habitantes.

Marina: ‘PF perdeu autonomia no governo Dilma’

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, afirmou durante um “face to face” – conversa em vídeo na qual os usuários do Facebook enviam suas perguntas – que a Polícia Federal passa por um processo de “desconstrução” no governo Dilma Rousseff. “Milhares de agentes saíram da PF nos últimos anos em função de desajuste e da perda de autonomia do trabalho”, disse a presidenciável.

A declaração mira em um dos principais argumentos da candidata-presidente, segundo quem a PF tem total liberdade e, ao contrário de gestões anteriores, não empurra denúncias para “debaixo do tapete”. Marina continuou: “Vamos continuar trabalhando para que se tenha a autonomia e isenção necessárias para o combate ao tráfico de drogas e de armas, a investigação dos casos de corrupção e ajudar a combater vários casos de crimes ambientais”.

Marina Silva: “Eu comia ovo com farinha”

marina CNBB

Durante o debate entre os presidenciáveis promovido ontem (16) pela CNBB, a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) acusou sua oponente do PSB, Marina Silva, de querer acabar com o Bolsa Família.

Marina retrucou dizendo que sua família tinha origem humildade e, muitas vezes, passou fome. “Eu comia ovo com farinha. Como é que eu acabar com o Bolsa Família, Dilma? Ao contrário. Vou ampliar e melhorar”, destacou ela.

Marina Silva deve visitar Natal na próxima semana

marina valor

Depois de Fortaleza/CE e João Pessoa/PB, a presidenciável Marina Silva (PSB) já programa as visitas a mais duas capitais nordestinas: Recife/PE e Natal/RN. Segundo um dos coordenadores de campanha, o ex-deputado Cláudio Porpino, a agenda ainda não está fechada, mas Marina deve aportar em terras potiguares na próxima semana.

Paraibano é autor do jingle de campanha de Marina Silva

vital fariasO autor do jingle da presidenciável Marina Silva (PSB) é Vital Farias, parceiro de Alceu Valença, Geraldo Azevedo e Elomar. Vital Farias disputa um mandato de deputado federal pelo PSB da Paraíba. Para quem não se lembra, ele é o autor de “Ai que saudade d’ocê”, famosa na voz de Geraldo Azevedo. No caso do jingle de Marina, é ele mesmo, Vital Farias, quem solta a voz.

 

Marina diz que irá para o segundo turno em primeiro lugar

marina joao pessoa

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, disse na noite deste sábado (13), em João Pessoa (PB), que irá para o segundo turno em primeiro lugar no próximo dia 5. A pesquisa Datafolha finalizada nesta quarta-feira (10) mostrou um empate técnico entre Dilma Rousseff (PT) e a ex-senadora na disputa pelo Planalto.

Na simulação de primeiro turno, Dilma tem 36% das intenções de voto contra 33% de Marina. A margem de erro é de dois pontos percentuais. “No dia 5 de outubro, quando for divulgada a pesquisa boca de urna, vamos mostrar que iremos passar para o segundo turno em primeiro lugar, e que o povo brasileiro quer mudanças”, disse Marina, em comício no Mercado Público de Mangabeira, o maior da capital paraibana.

Marina apoia manutenção de programas sociais e investigação sobre Petrobras

A candidata à Presidência da República, Marina Silva (PSB), destacou hoje (7) que manterá os programas Minha Casa, Minha Vida e Bolsa Família, caso seja eleita. Segundo ela, existem boatos, sobretudo em redes sociais, com o objetivo de prejudicá-la. “O debate está tomando um rumo que é preocupante, porque não está acontecendo com base na liberdade de que o cidadão precisa ter para fazer sua escolha.”

Ela voltou a declarar que apoia as investigações sobre denúncias publicadas na revista Veja desta semana sobre o esquema de propina na Petrobras, que cita o nome de Eduardo Campos. “O que não queremos é que prevaleça a estratégia leviana de, antes das apurações, fazer essa associação.”

Marina não teria nordestinos em seu ministério

Apesar de herdar a candidatura do pernambucano Eduardo Campos, a presidenciável do PSB, Marina Silva, não teria ainda nomes nordestinos para o seu ministério, caso seja eleita. Uma possível lista começa a circular pelos bastidores do poder.

Marina não confirma vinda ao RN durante a campanha

wilma marina

Ainda não é certa a visita da candidata do PSB à presidência, Marina Silva, ao Rio Grande do Norte. Sua equipe de campanha alega agenda apertada. Contudo, ela terá participação no horário eleitoral local após gravar para a senadorável do seu partido, Wilma de Faria.

Marina a caminho do RN

O ex-deputado Cláudio Porpino (PSB) está arrumando a casa para a chegada de sua candidata à presidência, Marina Silva, em terras potiguares. Na agenda a instalação de comitês suprapartidários em 20 municípios.

Adeptos da causa LGBT rompem com Marina Silva

O recuo da campanha de Marina Silva (PSB) em propostas à comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros e transexuais) provocou críticas internas e baixa na militância aliada à candidata ao Planalto.

Um dos responsáveis pela elaboração da pauta, Luciano Freitas, secretário nacional do comitê LGBT pessebista, afirmou à Folha que retirou apoio à presidenciável. Para aliados da Rede – partido idealizado por Marina e ainda não registrado na Justiça Eleitoral – a mudança é considerada um “retrocesso”.

Pressionada, Marina muda suas propostas para homossexuais

20140819052246_cv_MARIN20130122110119_cv_marina_gdePressionada por grupos conservadores e evangélicos, a candidata do Partido Socialista Brasileiro (PSB) à presidência, Marina Silva, mudou o seu programa de governo voltado para a comunidade homossexual. Menos de 24 horas após lançar as diretrizes da campanha eleitoral, o partido informou à imprensa que houve uma “falha processual na editoração” do documento.

Conforme o comunicado dos socialistas, o trecho do programa que trata das questões das lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros “não contempla a mediação entre os diversos pensamentos que se dispuseram a contribuir para sua formulação e os posicionamentos de Eduardo Campos e Marina Silva a respeito da definição de políticas para a população LGBT”.

Nome de Marina Silva cresce nos principais estados, diz o Ibope

A última leva de pesquisas regionais do Ibope mostra que, nas simulações de primeiro turno para a Presidência, Marina Silva (PSB) é líder isolada em São Paulo, o maior colégio eleitoral do país, e no Distrito Federal. Além disso, ela aparece numericamente em primeiro lugar em Pernambuco e no Paraná. Nos dois casos, em situação de empate técnico com a presidente Dilma Rousseff.

Entre os paulistas (22% do eleitorado), a ex-ministra teria 35% dos votos, diz o instituto. São 29 pontos a mais do que Eduardo Campos conseguia no Estado um mês antes. Marina inscreveu-se como cabeça de chapa do PSB no lugar de Campos, após a morte do ex-governador de Pernambuco num acidente aéreo, no último dia 13.

unnamedms

Marina diz que desconhecia ilegalidade sobre jato

marina globoEm entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, a presidenciável do PSB, Marina Silva, afirmou nesta quarta-feira (27) que desconhecia qualquer ilegalidade referente aos proprietários do jato utilizado por Eduardo Campos e por ela na campanha eleitoral. Após a morte do ex-governador de Pernambuco e de mais seis pessoas na queda do avião no último dia 13, surgiram várias suspeitas envolvendo a compra e venda do jato, incluindo a de caixa dois de empresários ou do PSB. De acordo com reportagem do próprio Jornal Nacional, o Cessna que caiu em Santos (SP) foi pago por meio de empresas fantasmas.

“Tínhamos informação de que era um empréstimo e que seria feito ressarcimento no prazo legal pelo comitê financeiro do candidato até o encerramento da campanha. Não tinha informação quanto a qualquer ilegalidade referente à postura dos proprietários do avião. As informações que tínhamos eram aquelas referentes à forma legal de adquirir o provimento desse serviço”, disse Marina.

PT já admite risco de derrota para Marina

O resultado da pesquisa Ibope e de levantamentos informais, que mostraram queda nas intenções de voto de Dilma Rousseff (PT) e uma possível derrota no segundo turno para Marina Silva (PSB), acenderam o sinal amarelo na cúpula da campanha dilmista. Pela primeira vez, o governo fala em risco de derrota na eleição presidencial deste ano, o que até a entrada de Marina na disputa era visto como improvável.

Segundo um interlocutor da presidente Dilma, a campanha está alerta porque a expectativa inicial era que apenas Aécio Neves (PSDB) caísse, mas os levantamentos indicaram que a petista também perdeu votos. Dilma oscilou no Ibope de 38% para 34%. Aécio, de 23% para 19%. Marina teve 29%. Agora, petistas avaliam a melhor estratégia para desconstruir a imagem de Marina, visando principalmente a disputa de um segundo turno com a candidata do PSB. No Ibope, Marina vence a petista na reta final, com 45% contra 36%.

Datafolha: Marina é novidade e deve crescer na eleição

20140819052246_cv_MARIN20130122110119_cv_marina_gdeMarina Silva se transformou no ponto central da eleição, mas as pesquisas ainda não mostraram a real parcela de eleitores que podem votar na candidata do PSB, que substituiu na legenda o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, morto em um acidente aéreo no último dia 13. A opinião é do sociólogo e diretor do Instituto de Pesquisa Datafolha, Mauro Paulino, que na noite deste domingo (24) participou do programa “Canal Livre”, da Band. Para o especialista, a ex-ministra do Meio Ambiente, que na última sondagem da empresa registou 21% das intenções de votos, ainda pode crescer 8 pontos percentuais. Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), por sua vez, podem registrar ainda um aumento de 6%.

Segundo Paulino, a pesquisa anterior não foi influenciada pelo acidente de Campos, porque Marina se “resguardava” no período e registrou intenções de votos próximas a uma pesquisa feita em abril, quando havia a possibilidade de que ela fosse lançada como candidata à presidente. “É bem provável que ela ainda cresça rapidamente com toda esta exposição”, ressaltou Paulino. Para o diretor do Datafolha, a morte de Eduardo Campos fez que a eleição fosse apresentada de “forma muito repentina ao eleitor”, deixando a disputa em aberto.

Marina diz que Nordeste brasileiro não é problema, é solução

A candidata à Presidência da República Marina Silva visitou, no início da tarde de hoje (24), o Centro de Tradições Nordestinas, na zona norte da capital paulista, um local para difusão da cultura e da gastronomia do Nordeste brasileiro. No local, Marina conversou com eleitores e posou para muitas fotos, além de falar sobre seu projeto para a região.

“O desenvolvimento econômico do Nordeste precisa de uma compreensão de que o Nordeste não é problema, mas solução. A maior parte dessas soluções já estão colocadas e precisam ganhar escala como, por exemplo, os programas que façam as pessoas terem acesso à água em relação à transposição do São Francisco, que ajudará, em muito, o desenvolvimento econômico no Semiárido nordestino”, disse ela, destacando também que o desenvolvimento do Nordeste passa pela utilização de fontes de energia alternativas, como a energia solar, além da agricultura familiar e da valorização da cultura e do artesanato local.

Marina perde metade dos apoios estaduais fechados por Campos

#Eduardo Campos anuncia sua pré-chapa presidencial com Marina Silva na viceSegundo levantamento da Folha de São Paulo, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, deve perder ou abrir mão de cerca de metade dos palanques estaduais que tinham sido articulados por seu antecessor no posto, Eduardo Campos. O ex-governador de Pernambuco, que morreu em um acidente aéreo, havia negociado apoios em todos os estados.

Dos 27 acordos fechados por ele, ao menos 14 devem naufragar com a substituição da candidatura. Nesses locais, ou as alianças foram fechadas contra a vontade de Marina – que defendia candidatura própria – ou são protagonizadas por políticos que atuam em campo completamente diverso ao da ex-senadora.

Marina promete acabar com a reeleição, mas desconversa sobre PSB

marina valor

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, prometeu nesta sexta-feira acabar com a reeleição e ficar apenas quatro anos no cargo caso seja eleita. A ex-senadora, no entanto, desconversou sobre a hipótese de permanecer no PSB durante um eventual mandato no Palácio do Palácio. Aliados de Marina devem retomar no próximo ano a coleta de assinaturas para criar o Rede Sustentabilidade. “Assumo o compromisso de acabar com a reeleição. Terei um mandato de apenas quatro”, disse a ex-senadora em entrevista coletiva.

A candidata disse, por outro lado, que este não é momento para discutir sobre sua saída do PSB. Alegou que a Presidência não pode ser objeto de poder de um partido. “Não devemos tratar o presidente da República como propriedade de um partido. A sociedade está dizendo que quer se apropriar da política e as lideranças políticas têm que entender que o Estado não é um partido e que o governo não é o Estado”, declarou em entrevista ao Valor Econômico
.

Coligação apresenta pedido de registro de Marina Silva a presidente da República

marina candidata

A Coligação Unidos pelo Brasil protocolou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta sexta-feira (22), pedidos de registro das candidaturas de Marina Silva e Beto Albuquerque, ambos do PSB, a presidente e vice-presidente da República. Os requerimentos foram protocolados pelo presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Roberto Amaral. O ministro João Otávio de Noronha é o relator dos pedidos.

A Unidos pelo Brasil apresentou as candidaturas em substituição às de Eduardo Campos, candidato a presidente pela coligação falecido em acidente aéreo em Santos (SP) no dia 13 de agosto, e da própria Marina Silva, candidata a vice-presidente na chapa. Além dos requerimentos, a coligação entrou também com pedido de renúncia do registro de Marina como vice-presidente na chapa original e comunicou ao TSE o falecimento do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos.

Posts Recentes

Posts Recentes

setembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930 
Categorias

Governo faz “chantagem”

O Governo Federal está chantageando a população brasileira com o corte de recursos da Educação. Diz que “com a aprovação da Nova Previdência, voltará o

Leia Mais

Festival do Pau. rsrsrsrs…

A cidade de Komaki, no centro do Japão, sedia um evento inusitado. Milhares de pessoas se reúnem para comemorar o Hounen Matsuri Festival, ou Festival

Leia Mais

O gato anda mal em Acari

É… A coisa está ficando preta para o prefeito de Acarí, Antonio Carlos, o Tom, (nome de gato). Falam que sua administração está mais perdida do

Leia Mais

Parecer contrário para Lula

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou parecer contrário ao pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que havia recorrido ao Supremo Tribunal Federal (STF)

Leia Mais

Nepotismo em Rio do Fogo

A Promotora de Justiça Isabel Cristina Bezerra da Comarca de Ceará Mirim (RN), abriu Inquérito Civil, com vistas a investigar a prática de nepotismo na

Leia Mais