Etiqueta: censo

Governo busca espaço no Orçamento de 2019 para dar mais recursos a Censo 2020

O governo decidiu buscar mais espaço no Orçamento de 2019 para complementar a verba que será destinada ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a preparação do Censo Demográfico 2020. Deputados também se articulam para tentar incrementar os recursos para o órgão com emendas parlamentares. Uma das pesquisas estatísticas mais relevantes do País, o Censo teria apenas R$ 250 milhões assegurados para o ano que vem, como antecipou o Estadão/Broadcast no último domingo, 19.

Inicialmente, o órgão dizia precisar de R$ 1 bilhão em 2019 para os preparativos do levantamento, que visitará as casas de todos os brasileiros e traz dados essenciais para a definição de políticas públicas, como o Bolsa Família e a divisão de recursos federais entre municípios. Mas o próprio IBGE decidiu mudar seu planejamento e passou a pedir R$ 344 milhões para o ano que vem, na tentativa de fazer a pesquisa caber no bolso do governo. Mesmo assim, não foi atendido integralmente.

Censo demográfico do IBGE ameaçado por falta de recursos

Para não ser inviabilizado, o Censo Demográfico 2020 deve ficar mais enxuto. O custo total do levantamento foi calculado em R$ 3,4 bilhões pelo IBGE, mas o governo não tem dinheiro para bancar esse valor.

Para seguir com os preparativos do censo, o IBGE precisaria de R$ 1 bilhão já em 2019. “Mas só deve receber entre R$ 200 milhões e R$ 250 milhões no ano que vem”, registra o Estadão.

Envio de dados para o Censo Escolar 2018 começa nesta quarta

A partir desta quarta-feira (30), as escolas públicas e particulares da rede básica e profissional de ensino já podem cadastrar seus dados na primeira etapa do Censo Escolar 2018. Realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Anísio Teixeira (Inep), o Censo tem como objetivo coletar informações das matrículas das escolas para que se possa compreender a situação educacional do país e, dessa forma, acompanhar a efetividade das políticas públicas oferecidas.

A coleta de dados será realizada pelo sistema Educacenso, que pode ser acessado no endereço eletrônico www.censobasico.inep.gov.br/censobasico. O sistema reúne e faz o cruzamento das informações de quatro cadastros de dados, sendo eles a Escola, a Turma, o Aluno e o Profissional Escolar. Todas essas informações devem ser cadastradas no sistema pelos gestores escolares ou algum representante da unidade de ensino.

Servidores do TJRN devem realizar Censo até 10 de janeiro

Os servidores ativos efetivos, comissionados e cedidos ao Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Norte, que não realizaram o recenseamento entre 18 e 31 de dezembro de 2017, terão até o próximo dia 10 para regularizar os dados cadastrais.

A orientação se baseia na Portaria nº 1.837 e foi confirmada pela Secretaria de Gestão Estratégica do Tribunal de Justiça, a qual receberá os e-mails daqueles que não atualizaram suas informações. O servidor poderá ter o pagamento suspenso, caso não concretize o procedimento.

O Censo foi determinado pela Presidência do Tribunal de Justiça do RN por meio do preenchimento e a validação pelo próprio servidor dos formulários do Sistema do Censo. Para ter acesso aos formulários, o servidor deverá enviar uma solicitação para o e-mail [email protected]

 

FPM de Jucurutu ameaçado de cair de acordo com o censo do IBGE. O prejuízo será grande!

dc300-custom.jpgA cota do FPM – Fundo de Participação dos Municípios, da cidade de Jucurutu, corre o risco de cair de 1.2 para 1.0.

O resultado dos novos números do censo poderá trazer um sério prejuízo para o município Seridoense. O censo no município foi realizado até o dia 30 de Julho. Aguarda-se agora a publicação do resultado dos números com muita expectativa.

Para continuar tendo uma cota 1.2 o município deverá ter entre 16 mil  981 habitantes até 23 mil e 700 habitantes.

Ocorre que pela previsão do IBGE, durante o período da pesquisa, o número de habitantes iria diminuir para menos de 16 mil  981 habitantes. Ou seja, com esta população o município desceria para a cota 1.0.

O assunto repercutiu na cidade e houve uma reunião entre o prefeito Júnior Queiroz (na foto) com a Câmara de Vereadores e representantes do IBGE.

Em termos financeiros, o prejuízo mensal para Jucurutu poderá chegar perto de R$ 200 mil reais mensais ou até mais. Um grande prejuízo.

Se o resultado, quando for divulgado, for negativo para o município, o prefeito Júnior Queiroz já avisou: Vai pedir uma revisão ao IBGE.

Posts Recentes

Posts Recentes

julho 2022
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias

O estigma do acordão

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), não parece preocupado com o estigma do acordão, derrotado em 2014. Para ele, sua vitória em 2016, na

Leia Mais