Tá faltando dinheiro para a campanha e os cheques estão voando

cheques Tá faltando dinheiro para a campanha e os cheques estão voandoO chororô é quase que generalizado aqui na região – entre os políticos – à exceção de algumas cidades onde a eleição é tida como arrochada (lá a granda aparece). Está difícil encontrar dinheiro para a campanha deste ano. Os caciques doadores estão sumidos. Difícil encontrá-los. Tem até mulher candidata que os cheques sem fundo estão batendo na trave e voltando. Na trave não! Lá na serra! A grana está curta.

 E quem mostrou serviço como prefeito deverá fazer o sucessor. Os caciques da política local já estão dizendo:

– Tem candidato que não agüenta mais fazer caminhada para pedir voto. Está tão difícil de dinheiro, que não dá nem para fazer carreata. E ninguém aceita mais os borrachudos ou voadores. Ou melhor, não confia. O assunto tá tomando conta. Só o que se fala pelas serras da região.

3 respostas

  1. Campanha se constroi com propostas que se transformam em planos de governo. Pergunto: Como acreditar em propostas de candidatos que não tem a responsabilidade de honrar seus compromissos, lá pelas serra da região? O Seridoence verdadeiro tem fibra, tem credibilidade,….., e com certeza não aceita a pratica dos voadores ou burrachudos.

  2. Concordo com o comentário acima e ainda acrescento. Como pode um candidato honrar com seus compromissos e aceitar apoio de quem durante toda a sua trajetória de vida foi um desastre, não honrando os compromissos e em cima do palanque criticando os adversários? Isso tem sido visto lá pelas serras da região.

  3. Robson, no passado o que hoje é oposição, tinha em seu poder um cartório eleitoral. Como acabou essa boquinha, quer fazer da secretaria do fórum uma casa 45. Isso pode? Isso acontece pelas serras da região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias

Jair Bolsonaro fará história

O presidente Jair Bolsonaro fará História, reduzindo a alíquota do imposto de renda de 27,5% para 25%, revertendo a lógica de todos os antecessores que

Leia Mais

O golpe evangélico

A Polícia Federal identificou a atuação de pastores evangélicos para beneficiar uma organização criminosa investigada por golpes milionários que atingiram pelo menos 25 mil pessoas em todo o país.

Leia Mais