Senadores já gastaram R$ 8,3 milhões da cota parlamentar em 2019

Ao completar seis meses de atividade legislativa, o custo dos senadores aos cofres públicos com a cota parlamentar foi de R$ 8,3 milhões até agora, segundo um levantamento do Metrópoles. Para efeitos de comparação, os gastos poderiam construir, por exemplo, oito Unidades de Pronto Atendimento (UPA) em capitais federais ou, ao menos, quatro creches públicas. A diferença entre o mandato mais caro e o mais barato (entre os que gastaram alguma coisa) foi de 3.440,57%: o senador Omar Aziz (PSD-AM) já gastou R$ 255.004,90, enquanto Eduardo Girão (Podemos-CE) pediu o reembolso de R$ 7.202,35. Há, ainda, dois senadores que não usaram nenhum centavo. Ambos são do Distrito Federal: Reguffe (sem partido) e Leila do Vôlei (PSB).

Nos registros de gastos de Aziz, estão R$ 150 mil de contratação de “serviços de apoio ao parlamentar” – que incluem assessoria de imprensa, contratação de consultoria e material de divulgação –, R$ 102,1 mil em passagens aéreas, aquáticas ou terrestres e R$ 2,9 mil em aluguel de imóvel para escritório político.

Em nota, a assessoria de Aziz explicou que as passagens aéreas são mais caras para o Norte do país, além da necessidade de ter um lugar físico para manter um gabinete local do congressista. “Os recursos para a execução deste mandato têm sido utilizados com a maior transparência e lisura, que são obrigação deste parlamentar”, escreveu.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Categorias

Surdos e mudos

Já prestaram atenção! A ‘prefeitada’ está toda calada em relação as eleições estaduais deste ano. Estão surdos e mudos. Esperando pelas ‘cantadas’. Ou estou mentindo?

Leia Mais