Senado rejeita PEC que previa mudanças nas regras para suplência de senadores

O Senado rejeitou hoje (9) proposta de emenda à Constituição (PEC) que previa mudanças nas regras para suplência de senadores. Pelo texto, de autoria do senador José Sarney (PMDB-AP), o número de suplentes passaria de dois para um, proibia parente consanguíneo até segundo grau ou por adoção ou ainda cônjuge. Apesar da maioria dos senadores presentes ser a favor da proposta, eles somaram apenas 46 e não os 49 necessários para aprovação de PEC. Após muita divergência, os votos contrários chegaram a 17.

A PEC, que agora será arquivada, também estabelecia que os suplentes somente assumiriam as vagas até que um novo senador fosse eleito. Dessa forma, eles substituiriam apenas temporariamente os titulares, mas não ficariam com as vagas em caso de morte ou perda de mandato, por exemplo. Atualmente, 16 senadores em exercício no mandato são suplentes. Eles substituem senadores que morreram, que exercem cargos no Poder Executivo ou que foram cassados. A discussão da matéria durou cerca de três horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

fevereiro 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  
Categorias

Annita, Ivermectina e Cloroquina

Jair Bolsonaro disse hoje que “nada está comprovado sobre o Coronavírus”. Por isso, na lógica do presidente, para atacar a Covid-19, vale tomar até ivermectina,

Leia Mais

Reginaldo Rossi está vivo

Um blog criado para noticiar informações mentirosas causou alvoroço entre os fãs do cantor Reginaldo Rossi na noite desta quinta-feira, 9, ao publicar matéria sobre

Leia Mais