Seleção brasileira é alvo de operação da polícia suíça, diz jornal

seleção publicidade

A polícia suíça iniciou uma operação para confiscar documentos na sede da Kentaro na Suíça, empresa que organizou os jogos da seleção brasileira em nome de investidores sauditas entre 2006 e 2012. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a suspeita do Ministério Público da Suíça é de que, em novembro de 2010, o jogo entre Brasil e Argentina no Catar foi realizado como forma de transferir dinheiro para Ricardo Teixeira e Julio Grondona, para garantir o Mundial de 2022.

Para a Fifa, no entanto, o dinheiro da partida não teria conexão com a compra de votos para o Catar receber a Copa do Mundo. Segundo o jornal, cada federação recebeu três vezes o valor de uma partida normal. Oficialmente, o Catar afirma ter gasto 4 milhões de euros no jogo e que a partida era uma forma de mostrar que o país estava pronto para receber o evento. Três semanas depois, o Brasil e a Argentina votaram pelos árabes na escolha da sede da Copa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

julho 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias

João Maia em Caicó

O ex-deputado federal e presidente estadual do PR no Rio Grande do Norte João Maia pernoitou sigilosamente por Caicó ontem acompanhado da sua mulher e prefeita

Leia Mais