Sebrae apresenta potencial do Geoparque Seridó para o turismo

Uma região com uma riqueza cultural, humana, paisagística, geológica e etnográfica ímpar, instalada bem no meio do sertão potiguar. Essa é a aposta do Sebrae no Rio Grande do Norte para apresentar o diferencial do Geoparque Seridó, um dos candidatos ao título de geoparque mundial concedido pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), e todo o potencial enquanto produto turístico aos visitantes e participantes da 11ª edição do Fórum de Turismo do RN e da 6ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do Rio Grande do NorteFemptur, que contam com o apoio do Sebrae. O evento promovido pela Argus Eventos acontecerá nesta quinta-feira (26) e sexta (27), no Centro de Convenções de Natal (RN), na Via Costeira. 

O Geoparque Seridó envolve uma região compreendida entre os municípios de Cerro Corá, Lagoa Nova, Currais Novos, Acari, Carnaúba dos Dantas e Parelhas, totalizando uma área de 2,8 mil quilômetros quadrados no coração do semiárido do Rio Grande do Norte, uma das regiões mais áridas do planeta e com temperaturas que chegam a atingir os 40 graus, com sua vegetação de caatinga e fauna genuinamente brasileiras. 

Por tudo isso, essa região tem características singulares e indissociáveis dos aspectos geológicos, culturais e antropológicos que podem ter relevância mundial. É nessa localidade que estão concentrados 21 geossítios de relevância para a paisagem e também para o jeito de viver do povo do lugar. 

São eles a Serra Verde, Cruzeiro de Cerro Corá, Nascente do Rio Potengi, Vale Vulcânico, Mirante de Santa Rita, Tanque dos Poscianos, Lagoa do Santo, Pico do Totoró, Mina Brejuí, Cânions dos Apertados, Açude Gargalheiras, Poço do Arroz, Cruzeiro de Acari, Morro do Cruzeiro, Marmitas do Rio Carnaúba, Serra da Rajada, Monte do Galo, Xiquexique, Cachoeira dos Fundões, Açude Boqueirão e Mirador.

Daí a candidatura desse sítio natural do RN a integrar o rol dos geoparques mundiais reconhecidos pela Unesco no Brasil. O Geopark Araripe, no Ceará, é o único representante brasileiro na Rede Global e destaca-se pela impressionante variedade de fósseis, qualidade da fossilização e a força da cultura nordestina. São considerados Geoparques da Unesco aquelas áreas geográficas únicas e unificadas com os sítios e paisagens de significância internacional e que gerenciados por meio de uma visão mais holística, que permeia  proteção, educação e desenvolvimento sustentável. 

Patrimônio geológico

Todo esse potencial do Geoparque Seridó foi captado em um vídeodocumentário, produzido pelo Sebrae, e que será exibido durante o Fórum de Turismo do RN, e vai servir para consolidar a importância dessa região não só para o Rio Grande do Norte, mas também o restante do Brasil e do mundo. De acordo com o gestor do Projeto de Turismo do Sebrae-RN, Yves Guerra, a proposta do Geoparque Seridó e o seu reconhecimento pela Unesco integrará o Seridó Potiguar em uma rede global de regiões com interesse turístico e geológico especial, tendo como base a geodiversidade e o patrimônio geológico do território, em cooperação com a comunidade local.

“Esse reconhecimento beneficiará diretamente os pequenos negócios locais, especialmente os dos segmentos de turismo e da economia criativa. Hotéis, pousadas, bares e restaurantes, guias e condutores de turismo, artesãos e artistas locais passam a agregar valor a seus serviços e produtos, bem como, podem atuar numa perspectiva de minimizar os efeitos da sazonalidade do setor de Turismo”, justifica Yves Guerra.

O Sebrae já vem atuando desde a formatação do projeto pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte ainda em 2010. Nos últimos anos, o Sebrae RN vem contribuindo com ações de capacitação, apoio à governança, promoção e aproximação comercial, dentre outras. Com o propósito de divulgar e promover um roteiro turístico que inclua os geossítios para visitantes do estado e de outros lugares do país e do mundo, o Sebrae do Rio Grande do Norte organizou recentemente uma visita técnica aos municípios do Geoparque Seridó.

Agentes de viagem conheceram curiosidades e atrativos turísticos que poderão ser explorados comercial e turisticamente de forma sustentável e lucrativa. Empreendedores da região estão muito entusiasmados com a possibilidade de alavancar seus negócios com o aumento do fluxo de turistas na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias