Sangria: secretários e empresários presos em Caraúbas estão na Cadeia Pública de Mossoró

O Ministério Público Estadual não liberou a lista de 12 nomes de gestores e empresários que atuavam a partir da Prefeitura de Caraúbas supostamente desviando recursos públicos mediante fraude nas contratações. A Operação Sangria contou com 41 promotores e 130 policiais atuando simultaneamente nas cidades de Apodi, Mossoró, Campo Grande, Caraúbas e Almino Afonso. A maioria dos policiais da operação são de Natal.

Entre os presos temporários (até 5 dias) estão o secretário de Finanças Patrício Rogério Brito e do controlador Andre Viana, da Prefeitura de Caraúbas. Gersivan Geraldo de Sousa coordenou a distribuição de merenda escolar em 2013.

Também foram vistos sendo conduzidos pelos politiciais militares a ex-secretária de Saúde, Juliana Fernandes, a ex secretária de Educação Vania Praxedes, e o presidente da Câmara Ailton Praxedes Fernandes, conhecido por Novinho Praxedes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

Categorias