Rogério “Saco Preto” Marinho ataca, diz Estado de São Paulo (RN)

O Jornal O Estado de São Paulo (RN) veiculou hoje uma reportagem de capa em que aborda o suposto tráfico de influência do ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho para beneficiar um empreendimento seu na cidade de Monte das Gameleiras (RN).

O fato foi revelado pelo jornalista Emerson Linhares no Blog Rapadura News e no podcast Ecos da Política.

O fato novo que o Estadão trouxe foi que Rogério Marinho mentiu (ver vídeo abaixo) em audiência na Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos da Câmara dos Deputados quando disse que não pediu a emenda de R$ 1,4 milhão para a construção de um mirante na cidade de Monte das Gameleiras (RN) que seria de autoria do deputado federal Beto Rosado (PP). A obra fica a 300 metros do empreendimento imobiliário que Marinho está construindo.

VÍDEO:

“O Estadão, contudo, obteve os documentos nos quais Rogério Marinho aparece como solicitante dos repasses. Informado disso, o ministro admitiu ao jornal que acionou o Ministério do Turismo, mas alegou que o fez a pedido do deputado Rosado. O nome do parlamentar, no entanto, não aparece no documento relacionado ao repasse da verba, apenas o de Marinho”, diz a matéria.

Beto Rosado foi procurado pela reportagem e disse que com “boa fé” iria enviar o documento que comprova que ele é o solicitante, mas terminou não enviando a informação.

A reportagem ainda lembra que Rogério constituiu a empresa Gameleira Vida Empreendimentos Imobiliários SPE em junho de 2020, poucos meses antes da emenda ser articulada no Ministério do Turismo.

Ele detém 94% do capital social, que é de R$ 300 mil.

Blog do Barreto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias

Styvenson quer o senado

O Capitão Styvenson, o paladino da Lei Seca, se empolgou. Desincompatibilizou-se hoje (6) da função e decidirá em 15 dias  qual cargo disputará nas eleições deste ano.

Leia Mais