Quem quiser já pode morar na lua

Um grupo de pesquisadores determinou que as condições na superfície da Lua foram suficientes para suportar formas de vida simples há 4 bilhões de anos, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira (23) pela revista especializada Astrobiology.

Além disso, os cientistas concluíram que houve outro período de habitabilidade há 3,5 bilhões de anos durante um pico na atividade vulcânica da Lua.

Durante as duas épocas, o autor principal, Dirk Schulze-Makuch, astrobiólogo da Universidade Estadual de Washington, comprovou que a Lua liberou grandes quantidades de gases voláteis superaquecidos, incluindo vapor de água, desde o seu interior.

Esta desgaseificação, de acordo com os pesquisadores, poderia ter formado poças de água líquida na superfície lunar e uma atmosfera densa o suficiente para mantê-la lá durante milhões de anos.

“Se água líquida e uma atmosfera significativa estiveram presentes na Lua durante longos períodos de tempo, acreditamos que a superfície lunar teria sido pelo menos transitoriamente habitável”, explicou o cientista.

O trabalho de Schulze-Makuch e Ian Crawford, da Universidade de Londres, se baseia nos resultados de missões espaciais recentes e na análise de mostras de rocha lunar e solo que comprovam que a Lua não é “tão seca” como se pensava anteriormente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2022
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Categorias