Quem é o pai da “criança”?

IMG_7424

O presidente Michel Temer viajará nesta sexta-feira à Paraíba, para visitar obras da transposição do São Francisco, numa cerimônia que marcará a chegada das águas do rio ao estado. A paternidade da obra, iniciada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem sido alvo de disputa entre o petista e o peemedebista.

Numa alfinetada aos governos Lula e Dilma, o presidente diz que esta será mais uma obra iniciada no passado será concluída em sua gestão.

2 respostas

  1. Traidor nojento! A última pessoa que deveria participar dessa inauguração, se tivesse vergonha seria vc, judas!

  2. Até mesmo os mais radicais, que detestam o presidente Lula sabe que ele é o grande nome desse projeto. Estamos vivendo uma fase no brasil que não interessa a ninguém! Nem os mais radicais. Dividir o país nessa linha tênue do fanatismo e da hipocrisia, não nos levará a lugar nenhum.

    A elite aliada a grande mídia que não precisa de água, nem de correr atrás de emprego estão acabando com o país. Uma fração da classe média que não aceita o pobre (maioria veio da pobreza),que vive sonhando com a riqueza alimentando esse pensamento retrógrado da classe dominante, hoje sente na pele o desastre econômico que vive o Brasil.

    Chega de tanta burrice, alienação, deixemos de brigar pela as cores partidárias,interesses pessoais, vamos defender o país. Unir as nossas as pessoas em volta de uma nação digna para todos.

    Já em relação a Transposição do Rio São Francisco chega ser ridícula essa foto do Temer e dos tucanos querendo se beneficiar de um projeto que eles foram contra o tempo inteiro.

    Enquanto isso, compartilho com os irmãos nordestinos desse momento histórico, singular da chegada da água nos estados do nosso querido nordeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias

Pelegos invadem Congonhas

Os “pelegos” invadiram o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo para impedir os passageiros de viajarem. A manifestação é um ato livre, desde que não

Leia Mais