Projetos de inclusão produtiva levam otimismo a comunidades do Potengi

As redes confeccionadas pelas mulheres de Lagoa de Velhos expandiram as fronteiras potiguares e já foram parar na Holanda, Itália e França. Agora elas se preparam para começar a produzir em maior escala, quando a reforma e ampliação da minifábrica terminar. O Governo do RN, por meio da Sethas, Governo Cidadão e Banco Mundial, está investindo R$ 199 mil na unidade fabril da Associação Comunitária do Alto da Conceição e vai gerar emprego e renda para as mulheres da região.

“Somos empreendedoras por natureza e queremos produzir e vender para toda a região. Agora está mais perto do que nunca. Aqui só tem uma pessoa em São Paulo do Potengi que trabalha com confecção, então temos um mercado grande para explorar”, sonha Francisca das Chagas Marques, 51, presidente da Associação. Atualmente nove mulheres estão diretamente envolvidas no projeto, mas assim que começar a funcionar outras se juntarão ao grupo.

Os investimentos incluem a reforma e ampliação do prédio existente, fornecimento de matéria prima e, principalmente, a compra de equipamentos modernos e com tecnologias quer irão aprimorar e ampliar a produtividade da produção. As obras começaram em agosto e a expectativa das costureiras é começar a produzir em janeiro, já pensando no Carnaval. Além das redes, elas vão confeccionar fardamentos, bonés, jogos de toalha e outros, como para banheiro, exemplo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

outubro 2022
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias