Produtores de arroz do RS querem revisão das medidas adotadas por Lula

Os produtores de arroz do Rio Grande do Sul recorreram ao Ministério da Agricultura e pediram revisão das medidas adotadas pelo governo federal devido às enchentes no estado.

Na última sexta-feira (24), o presidente Lula (PT) liberou R$ 7,2 bilhões para a compra de arroz importado, com o objetivo de garantir o abastecimento em todo o país, que pode ser afetado em razão das cheias no estado gaúcho. O Rio Grande do Sul é responsável pela produção de 70% do arroz consumido no país.

Nesse sentido, entidades gaúchas do setor solicitaram o cancelamento do leilão de compra pública de arroz e a revisão da isenção do imposto de importação de alguns tipos do cereal.

“Solicitamos novamente a não intervenção do governo no mercado. Já explicamos ao governo que o que ocorre são problemas logísticos e de emissão de nota fiscal e não de oferta de arroz, pois o que houve foi um gargalo momentâneo”, disse o presidente da Federarroz, Alexandre Velho, ao Broadcast Agro.

O chefe da entidade acredita que, em até 30 dias, o estado tenha condições para realizar normalmente o abastecimento de arroz. Com isso, segundo Velho, não há necessidade para a importação.

Produtores de arroz argumentam que a oferta pelo governo de arroz a R$ 4 por quilo está descasada do mercado mundial e do preço médio do produto de R$ 5/kg a R$ 6/kg.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Categorias