Procurador arquiva parte da representação do PT contra Aécio

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, arquivou parte de uma representação do PT contra o senador Aécio Neves (PSDB) devido aeroporto de Cláudio, em Minas Gerais, construído em uma área desapropriada pelo Estado na terra do tio-avô do tucano. O aeroporto foi construído no final do segundo mandato de Aécio no governo mineiro e custou R$ 14 milhões aos cofres públicos. Além de operar sem homologação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Múcio Guimarães Tolentino, tio-avô de Aécio, é quem guarda as chaves do local. O caso foi revelado pela Folha de S.Paulo em julho.

Na representação, o PT pediu a abertura de investigações pelos crimes de peculato (desvio de dinheiro público), prevaricação, emprego irregular de verbas públicas e exposição de aeronave ao perigo, uma vez que pista opera sem homologação. Para Janot, não há indícios suficientes para justificar a abertura dessas investigações criminais. Por outro lado, o procurador determinou que a representação fosse encaminhada ao MPF (Ministério Público Federal) em Minas Gerais para a avaliação de casos de improbidade administrativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

novembro 2021
DSTQQSS
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930 
Categorias