Preparados: ele entra para polemizar

Próximo presidente do STF, Dias Toffoli dá sinais de que a condução da corte vai mudar sob suas mãos. Durante o julgamento em que a denúncia contra o senador Romero Jucá e o empresário Jorge Gerdau foi rejeitada, chegou a dizer que a acusação tentou “criminalizar a política”.

Nesta quarta (28), surpreendeu ao cassar a decisão de um colega para mandar Paulo Maluf à prisão domiciliar. O gesto, raríssimo, foi visto no mundo jurídico como sua pré-estreia como protagonista no tribunal.

Toffoli foi relator do habeas corpus que, por maioria na Segunda Turma do Supremo, mandou Jorge Picciani (MDB-RJ) do presídio para a prisão domiciliar. Em outra decisão rumorosa, suspendeu a inelegibilidade de Demóstenes Torres, e liberou o ex-senador, cassado por ligações com um bicheiro, a concorrer este ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

julho 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias

MST longe do julgamento de Lula

A Justiça Federal de Porto Alegre proibiu que o MST monte acampamentos em áreas próximas ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região antes, durante e até

Leia Mais

É só privatizar!

Na Paraíba há a Universidade Estadual da Paraíba que funciona muito bem. A Universidade Estadual do Rio Grande do Norte não! Qual a diferença? É

Leia Mais

Expansão a todo gás

As obras de expansão da rede de gasodutos da Companhia Potiguar de Gás não param, assim como o fornecimento do gás natural canalizado. Só em

Leia Mais