Prefeitos podem responder por não porem fim a lixões

O decreto presidencial 7404, de 23 de dezembro de 2010, assinado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, determinou o fim dos lixões no mês de agosto de 2015. Esse decreto está em vigor, embora tenha sido aprovada, no Congresso Nacional, uma Medida Provisória (MP) que prorroga o prazo para 2018. Até hoje, a MP não foi sancionada, o que pode colocar prefeitos em situação de vulnerabilidade para serem notificados por crime ambiental.

Uma resposta

  1. Importante atenção e reflexão dos Prefeitos, Ministério Público, Órgãos Ambientais e sociedade frente a esse grave desafio. No RN apenas 10 municípios destinam adequadamente os seus resíduos a aterros sanitários licenciados. No Seridó todos os municípios destinam os seus resíduos para lixões. É necessário que os gestores capacitem seus auxiliares quanto a questão, profissionalizem a questão do saneamento básico em seus municípios e compreendam que só através de soluções compartilhadas é que conseguirão enfrentar o problema. No final do ano de 2017 também termina o prazo para elaboração dos Planos Municipais de Saneamento Básico, o principal instrumento de gestão para o setor em cada município brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias

O telhado de vidro de Mineiro

O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) tem usado as redes sociais para atacar políticos potiguares citados na Lava Jato. Por outro lado, usa o mesmo

Leia Mais

Os filhotes da mamãe Wilma

O xeleleuxinho conta o seguinte: Se é verdade que a reeleição da deputada estadual Márcia Maia (PSB) está difícil e que a eleição de Lauro

Leia Mais

Rogério Marinho foi ao Pantanal

– Os senadores que integram a comissão criada para acompanhar os incêndios no Pantanal querem que o vice-presidente Hamilton Mourão e os ministros Ricardo Salles

Leia Mais