Precatórios: CNJ coloca TJRN sob rédeas curtas

Os membros da comissão de investigação interna e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgaram as novas regras do setor, que já estão em vigor desde o dia 29 de fevereiro. Quatro portarias já foram publicadas pelo Judiciário e definem como será feita a execução de pagamentos oriundos de dívidas judiciais.

Ao menos quatro processos tiveram seus recursos desviados solenemente pela técnica judiciária Carla Ubarana Leal, ex-chefe do setor, hoje presa no Complexo Penal Dr. João Chaves.

O prejuízo estimado, por enquanto, é de R$ 4 milhões, mas a análise dos processos continua. A pessoa que assume a cadeira ocupada por Ubarana não terá tanta liberdade com dinheiro público quanto ela, nem tanta autonomia em sua caneta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

setembro 2022
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias