PGR arquiva investigações sobre offshores de Guedes e Campos Neto

A PGR arquivou duas investigações preliminares sobre possíveis crimes cometidos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes (foto, à direita), e pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto (à esquerda), por causa da posse de empresas em paraísos fiscais. O caso foi revelado pela série de reportagens Pandora Papers.

A PGR apontou que tanto Guedes como Campos Neto informaram às autoridades brasileiras a existência dessas offshores e de contas bancárias no exterior vinculadas a elas. A princípio, não haveria crime, já que elas foram declaradas.

Guedes mantinha US$ 9,5 milhões, desde 2014, em uma offshore nas Ilhas Virgens Britânicas. Campos Neto tem três offshores, nas Bahamas e nas Ilhas Virgens Britânicas.

O ministro informou à PGR que havia se afastado da administração da offshore em dezembro de 2018, quando Jair Bolsonaro foi eleito. O presidente do BC disse que não fez movimentações depois que assumiu.

O Antagonista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2022
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Categorias