Partidos têm crescimento de até 330% no número de candidaturas em 2020

A cada eleição, os partidos que despontam como expoentes no pleito trocam de lugar e assumem novos postos. Mesmo as siglas tradicionais assistem o número de candidaturas aumentarem ou diminuírem. Em 2020, algumas siglas tiveram altas que variam de 100% a 330%.

Neste ano, o Podemos — antigo PTN — e o PSL tiveram a maior alta no número de postulantes aos cargos de vereador, prefeito e vice-prefeito. Na ponta contrária da esteira, Democracia Cristã — antigo PSDC— e o PV. É o “elevador eleitoral” que muda as posições a cada disputa.

Os dados fazem parte de uma comparação do Metrópoles, com base em informações compiladas e divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas eleições de 2016 e de 2020.

O PSL, antigo partido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), teve o maior ganho em número real de candidaturas: 11.593 — aumento de 110,1%. A sigla passou de 9.791 candidatos em 2016, para 20.627 este ano.

Em seguida, o Podemos viu suas candidaturas crescerem em 110,6%. Saltou de 9.791, no pleito anterior, para 20.627 na disputa eleitoral deste ano. Saldo positivo de 10.866.

Outros destaques são PSD e PP que aumentaram em mais de 30% seus números. O primeiro passou de 29.421 em 2016, para 39.617 este ano. O segundo, pulou de 28.031 há quatro anos, para 38.381 agora.

Encolheram

Na ponta contrária dos partidos que mais tiveram ganhos, pelo menos em termos de candidaturas, o PV foi o partido que mais assistiu a expressividade diminuir. A sigla que defende causas ambientais perdeu 4.719 candidatos no mesmo período. Encolhimento de 27,8%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias

Temer de volta a realidade

O presidente Michel Temer já se encontra no Palácio do Alvorada, após chegar, no final da tarde de ontem (28), da Base Naval de Aratu,

Leia Mais

“A morte da democracia”

“O PT e seus ditos movimentos sociais consideram este dia 24 como decisivo, o de seu julgamento”, diz o conselheiro de Michel Temer, Denis Rosenfield.

Leia Mais