Papa diz que, na cruz, Jesus se une a jovens que perderam a confiança em suas instituições políticas

Encenação da Via Sacra, na Praia de Copacabana
Encenação da Via Sacra, na Praia de Copacabana

Em um discurso que misturou o português e o espanhol e se seguiu à Via Sacra, na Praia de Copacabana, o papa Francisco disse que, na cruz, Jesus se une às mais diversas vítimas de violência, intolerância e desigualdade. “Jesus se une a quem é perseguido por sua religião, por suas ideias ou simplesmente por sua cor da pele. Jesus se une aos jovens que perderam a confiança em suas instituições políticas por causa da corrupção e do egoísmo”.

O papa lembrou ainda de diversos problemas que afligem a juventude e, como o arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, fez na missa de abertura da Jornada Mundial da Juventude, na terça-feira (17), mencionou as vítimas do incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

“Jesus se une ao sofrimento das vítimas da violência que já não podem gritar, sobretudo aos indefesos. Jesus se une às famílias que se encontram em dificuldade pela perda trágica de seus filhos. Jesus encontra os jovens vítimas no incêndio de Santa Maria, no princípio deste ano. Rezamos por eles”, disse o papa, que fez uma pausa e foi aplaudido.

Francisco perguntou aos jovens brasileiros sobre o que eles deixaram ao tocar na Cruz Peregrina, que esteve no país por dois anos, e o que a cruz deixou neles. Por fim, disse que a cruz convida os homens a saírem de si mesmos e ir ao encontro dos necessitados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

novembro 2021
DSTQQSS
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930 
Categorias