Padre manda incendiar postos de combustíveis no twitter

bomba gasolina Padre manda incendiar postos de combustíveis no twitterPartiu de um sacerdote da igreja católica apostólica romana a mais radical proposta lançada nos últimos dias contra o cartel que parece elevar estratosfericamente os preços da gasolina no Rio Grande do Norte. Em seu twitter, o padre Vicente Fernandes Neto, vigário da paróquia de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz, no Trairi, recomendou, no último fim de semana, que os consumidores potiguares simplesmente incendiassem os postos de combustíveis.

Por Roberto Guedes

9 respostas

  1. Boa noite, Xerife, essa atitude hoje tem nome de apologia ao crime, no entanto, está faltando em nós, sangue dos nossos antepassados, que lutaram contra o império (Sabinada, Cabanagem e Farrapos). Por exemplo, aquele atirador do RJ, deveria atirar contra os maus políticos, começando pelo nosso Legislativo.(de Caicó) com direito a se arrepender e não se matar.

  2. O PADRE ESTÁ ERRADO, TADINHO DO BICHINHO ESSE PADRE DEVE SER A UNICA EXCERÇÃO NO MUNDO,NÃO GOSTA DE DINHEIRO. ELE ESTARIA CERTO SE MANDASE AS AUTORIDADES IR AS DISTRIBUIDORAS, SE EXISTE CARTEL ESTÁ LÁ E NÃO NOS POSTOS.

  3. Cauma padre, não estamos mas na idade medieval, onde a igreja queimava tudo, inclusive gente viva.

  4. APOIADO…CHEGA DE BANCAR OS BEM EDUCADOS E TOMAR NA TAMPA…FÔDA-SE A BURGUESIA…É P BOTAR P LASCAR NELES MESMO…

  5. Oh, Padre incendiario da bixiga lixa…
    O Padre está mais para a lei do talião, dos tempos de Moisés, do que para o Evangelho de NSJC.
    Credo em Cruz.
    Mas aqui pra nós, o Brasil, em alguns setores, está mesmo precisando de medidas radicais, até revolucionárias.
    Já pensou, se pegássemos a sugestão de seu vigario, jogássemos umas coquetéis molotov nas casas legislativas, começando pro Brasilia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias

Demorou, hein, tucanada?

O Estadão noticia que “a Justiça suíça citou pela primeira vez em um documento oficial suspeitas sobre o financiamento de uma campanha presidencial do PSDB,

Leia Mais