Os Psicopatas e os Missionários de Deus


salomãolistrado“Os psicopatas são predadores sociais que conquistam, manipulam e abrem caminho na vida cruelmente, deixando um longo rastro de corações partidos, expectativas frustradas e carteiras vazias. Sem nenhuma consciência ou sentimento, tomam tudo o que querem do modo mais egoísta, fazem o que têm vontade, violam as normas e as expectativas sociais sem a menor culpa ou arrependimento.” – Extraído do livro Sem Consciência, do Dr. Robert D. Hare.

Estou lendo este livro, depois das preocupações que temos diante da fúria devastadora de pessoas que podem estar entre nós ou até mesmo assumindo cargos de governo importantes para as nossas vidas e diante de uma postagem colocada nas redes sociais (depois misteriosamente retirada) pela prefeita de Janduis.

No escrito, Lígia Félix escarnece contra os que a criticam (entende-se que são seus correligionários “frustrados”) e se proclama uma enviada por Jesus Cristo para socorrer os pobres e desamparados, e que nada vai detê-la no cumprimento desta missão celestial…

Quem teve a oportunidade de ler a matéria, percebe que a figura em apreço está manifestando uma característica muito perigosa e virulenta da sua personalidade: na campanha, ela manipulou pessoas, abriu caminhos violentamente com a ajuda policial e marginais, ofendeu impiedosamente as famílias honradas de Janduis, cavou, cruelmente, feridas profundas em pessoas de bem; hoje,não faz questão de esconder que deixa corações partidos, expectativas frustradas e carteiras vazias (dos funcionários públicos municipais).

A Prefeita de Janduis, sem nenhuma consciência ou sentimento, arrasa tudo o que foi construido na cidade, no que diz respeito a Institucionalidade, garantias e direitos dos cidadãos, viola as normais e as expectativas sociais… Não demonstra a menor culpa ou arrependimento! “Conquista” e “convence” Promotor e Juiz, “neutraliza” perigosamente a Oposição. Lança migalhas e fecha a boca dos medíocres que se mostram insatisfeitos.

E agora, cercada de uns poucos bajuladores e oportunistas, “orientada” por macumbeiros, pais-de-santos, catimbozeiros e rezadores, proclama-se a ungida do Espírito Santo para combater os “invejosos” e salvar os mais humildes, pois, em Janduis, estávamos todos condenados… Guardadas as proporções, é como dizia o poeta Ray Lima: “Janduis, Janduis, é uma pequena cidade com problemas de um grande País!” Na Roma dos Cezares, Nero proclamou-se deus e incendiou a cidade; Hitler, megalomaníaco e psicopata, achava-se o eleito para conduzir a Alemanha ao Esplendor Universal, arrasou o País e levou o mundo a uma catástrofe com milhões de vidas ceifadas; na Rússia, Ivan, o Terrível, num acesso de fúria psicopática, matou o próprio filho; Idi Amin e outros ditadores africanos, que se achavam enviados e missionários de Deus, comiam o fígado dos adversários, entre outras atrocidades. Todos tiveram um fim trágico!

E agora, Janduis? O diagnóstico está feito. O comportamento e a conduta psicopáticas determinam as ações de governo. Por quem esperar? “Janduis, Janduis, nenhum filho teu fugirá à luta!”

Por Salomão Gurgel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

agosto 2021
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Categorias