Os Fake News do Instituto AgoraSei que nada sabe

agorasei 1 Os Fake News do Instituto AgoraSei que nada sabe

O Instituto AgoraSei Pesquisa e Consultoria, que tem como proprietário a pessoa de João Carlos Medeiros da Silva, cujo CNPJ 16.684.996/0001-31, está INAPTO perante a Receita Federal do Brasil, desde o dia 26/03/2019, o que é considerado como uma entidade ilegal atuando no mercado brasileiro, transformou-se na eleição de 2020 na maior produtora de FAKE NEWS do Rio Grande do Norte, na publicação de pesquisas eleitorais sem expressar a realidade do Município, conforme dados abaixo

Mossoró (RN) – Pesquisa AgoraSei

Alysson Bezerra – 52,19% – Apurado pelo TRE – 47,52%

Rosalba Ciarline – 36,72% – Apurado pelo TRE – 42,96%

Cruzeta (RN) – Pesquisa AgoraSei

Joaquim de Medeirinhos – 40,80% – Apurado pelo TRE – 52.94%

Jose Sally – 50,70 % – Apurado pelo TRE – 47,06%

Lagoa Nova (RN) – Pesquisa AgoraSei

Luciano Santos – 45,50% – Apurado pelo TRE 51,04%

Hélio Costa – 26,00% – Apurado pelo TRE 46,93%

Jardim do Seridó (RN) – Pesquisa AgoraSei

José Amazan – 51,00% – Apurado pelo TRE – 50,70%

Iron Júnior – 36,80% – apurado pelo TRE – 49,30%

Caraúbas (RN) -Pesquisa AgoraSei

Juninho Alves – 62,00% – Apurado pelo TRE – 54,55%

Titica – 27,70% – Apurado pelo TRE – 44,36%

Aguardem novos números. Como diz o deputado federal General Girão: Dono de Instituto de Pesquisa deve ser investigado.

Uma resposta

  1. Aki em ipanguacu não foi diferente jogou uma pesquisa na sexta feira que antecedeu a eleição o prefeito Walderedo ganhando com 15 pontos na frente no final ganhou com menos de 1 porcento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias

Sinal vermelho para o DEM

Deu no Estadão: O Ministério Público do Rio Grande do Norte enviou à Procuradoria-Geral da República pedido para que investigue o presidente nacional do DEM,

Leia Mais

Só para esquentar

Para um ano que promete grande fermentação, janeiro quer se mostrar à altura, senão mais, do que seus sucessores. Sem sequer esperar pelo julgamento de

Leia Mais