Operação Judas: George Leal relata vida de luxo e chora em depoimento

“George, não se preocupe que está tudo acertado com o presidente”. Foram com essas palavras que Carla Ubarana teria convencido o marido George Luís de Araújo Leal a auxiliá-la na execução das fraudes em precatórios do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. A TRIBUNA DO NORTE teve acesso ao vídeo com o depoimento que o réu concedeu ao juiz José Armando Ponte, da 7ª vara Criminal, no dia 30 de março passado. Durante 52 minutos, o construtor explica o que adquiriu a partir do dinheiro ilegal e como tomou conhecimento do esquema fraudulento. No final da gravação, George chora e pede desculpas por ter envolvido os amigos, que cederam as contas para depósitos com quantias ilícitas.

“Já que tava coberto pela presidência, deixei rolar”. O réu disse que “não sabia dos métodos, não queria saber e ela [Carla Ubarana] não queria dizer”.  Ele é inquirido a responder o que adquiriu com os ganhos ilícitos. George passa a listar carros, terrenos, apartamento e viagens que foram comprados a partir das fraudes em precatórios. O homem relata a vida de luxo que passou a ser rotina a partir do ano de 2007. Diárias em hotéis de luxo em Paris chegaram a custar 11 mil euros e celulares foram adquiridos na Europa pelo preço de sete mil euros.

Segundo ele, inicialmente a própria conta recebia o dinheiro e posteriormente, envolveu os amigos. “Minha esposa pediu duas conta de amigos para colocar o dinheiro dos precatórios. Disse a um deles que era dinheiro de medição de obra, e tava querendo dividir para não entrar muito dinheiro na minha conta. Ele [Carlos Fasanaro] como é meu amigo aceitou e confiou. Ele não sabia que era de desvio de precatório. Disse a Carlos Eduardo [Palhares] que era de compra de precatório”, esclareceu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

dezembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 
Categorias