Olho D’Água do Borges extrapolou limite

O município de Olho D’Água do Borges, segundo informações do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte (TCE/RN), extrapolou o limite legal da Receita Corrente Líquida (RCL) com gastos de pessoal, alcançando o índice de 55,07%, quando o limite prudencial permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) é de 54%. Para regularizar a situação, o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por intermédio da Promotoria de Justiça da comarca de Umarizal, expediu recomendação com as diversas medidas que a Prefeitura deve adotar para reduzir a despesa.

O documento enumera que o Município deve se abster de conceder vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração; de criar cargo, emprego ou função; de alterar estrutura de carreira que implique aumento de despesa; de prover cargo público, admitir ou contratar pessoal a qualquer título, ressalvada a reposição decorrente de aposentadoria ou falecimento de servidores das áreas de educação, saúde e segurança; e de contratar hora extra.

A Promotoria de Justiça da comarca estipulou o prazo de 30 dias para que a Prefeitura remeta o cronograma das medidas que pretende adotar no sentido de reduzir gastos com pessoal, atendendo a determinação do TCE/RN para eliminar o excedente de R$ 153.525,24 dessas despesas.

Confira aqui a íntegra da recomendação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Essa chapa é boa?

Durante a Festa de Santana, encerrada nesse domingo (02), os políticos borbulharam em Caicó. Alguns velhos aliados aproveitaram para reafirmar velhos compromissos. O deputado estadual

Leia Mais

Cadê a fiscalização?

As imagens que viralizam nas redes sociais mostrando os canais da Transposição usados como um piscinão por um grupo de foliões durante o Carnaval em

Leia Mais