O ‘rombo’ de Batata na prefeitura de Caicó

Foi assustador o relato do atual prefeito de Caicó Marcos do Manhoso dado hoje (20) sobre a situação financeira da prefeitura municipal. Ele declarou que nas gestões dos dois ex-prefeitos Bibi Costa e Roberto Germano foram deixados cerca de R$ 4 milhões de restos a pagar.

Na gestão do prefeito afastado (1 anos e 7 meses de gestão, apenas) Robson Batata Araújo que foi preso durante a Operação Tubérculo desencadeada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte, somente no ano de 2017, ele deixou como restos a pagar a exuberante quantia de cerca de R$ 18 milhões. Mas… ainda é pouco.

No ano de 2018, a cada mês, até julho, ele deixou, em média, mensalmente, cerca de R$ 2 milhões e 500 mil.

Um verdadeiro absurdo para uma cidade do porte de Caicó.

O que é que a câmara municipal de vereadores pensa a respeito desses dados?

É somente uma pergunta.

Uma resposta

  1. E agora MP?
    Esse absurdo não pode ficar em branco,cadê o dinheiro?
    Alguém tem que revolver,seja lá quem for,Batata,sabe onde enfiou!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

dezembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 
Categorias