O confronto entre Macacos e Maias em Jardim de Piranhas

collor jardim O confronto entre Macacos e Maias em Jardim de PiranhasNuma memorável disputa política para prefeito de Jardim de Piranhas no ano de 2000 quando o atual deputado federal João Maia começou a tomar gosto pela política, a campanha no município ficou conhecida como a mais ferrenha de toda a história da cidade. O confronto entre Macacos e Maias chamou a atenção da política estadual. Foi barra-pesada.

De um lado o candidato Antonio Macaco e do outro o candidato Galbê Maia. O radicalismo comeu no centro. Era ataque pra todo lado. As famílias e eleitores se dividiram. O poderio econômico falou alto. No último comício da campanha, lembro-me como hoje, os ataques foram violentos. Na semana do comício a Revista Época e o Colunista Cláudio Humberto publicaram notas em colunas acusando os Macacos de sonegadores de Impostos. A cidade virou de cabeça pra baixo. A família Macaco e aliados culparam os Maias dizendo que a notícia foi plantada.

Veio o revide na vigília: o então deputado estadual Álvaro Dias saiu em defesa dos Macacos e acusou João Maia de fazer parte da “quadrilha” do ex-presidente Collor de Melo (no centro da foto) e que tinha sido ele o culpado de ter saqueado a poupança do povo.

O clima esquentou. Fedeu a chifre queimado. A cidade ficou em tensão. Graças a Deus tudo terminou bem. No dia seguinte houve a apuração dos votos. Galbê Maia venceu a eleição por apenas 4 votos de maioria.

Na campanha de 2008  Macacos e Maias se uniram, fizeram um pacto e apontaram um único candidato. O atual prefeito Antônio Macaco. Mas, ainda existem resquícios. Até mesmo entre familiares. O mesmo Álvaro Dias que disse que João Maia era integrante da “quadrilha” de Collor de Melo anda atrás do seu apoio para a candidatura de Roberto Germano para prefeito de Caicó em 2012. Será que os Maias já esqueceram?

8 respostas

  1. Esse último parágrafo ficou confuso amigo Robson. Vc escreveu que no ano seguinte eles se aliaram. Deu a entender que foi em 2001 a aliança, fato que nao procede, visto que na campanha de 2004 eles ainda eram rivais.

  2. Entre tapas e beijos tudo foi supultado, todos andam de mãos dadas, e os eleitores usados de cobaias ficam só chupando o dedo.

  3. Robson, em 2012 o PMDB tem candidato,
    por exemplo: sabemos que o Elídio estar
    filiado a mais de um mês no PMDB. Vamos lutar para dar um basta nestes traidores. A população não quer saber de MM.

  4. A realidade é que nessa história não tem nenhum santo, já que o deputado federal João Maia era realmente o braço direito da então ministra da economia Zélia Cardoso de Mello e desfrutava de informações privilegiadas naquele tempo.

  5. Xerife,não adianta espernear,quem tem voto em Jardim de Piranhas são os macacos,isso é evidente.João Maia que fique esperto,senão nem o vice ele vai conseguir indicar no próximo ano.Somente quem desconhece o jogo político de jardim diz o contrário.

  6. Na política de Jardim de Piranhas, quem tiver o pé grande, abra um puxadinho no sapato. Quem tiver o pé pequeno punha o calço no calçado. Na sapataria política de Jardim só tem o número 40, e um ali babá.

  7. Em Jardim de Piranhas o que não falta é 171…
    Por essa razão a padroeira é Nossa Senhora dos eleitores Aflitos.
    Se esses MMMM (MOSCAS MORTAS, MACACOS & MAIAS), ganharem em 2012 a eleição, Jardim não tem mais jeito não!

  8. Macaco com voto? Meu Caicó nunca se inluda, quem na verdade compra “VOTO” não tem voto, pois voto não se compra, voto se conquista, e aqui na cidade de Jardim de Piranhas, a macacada compra voto embaixo dos pés de manga, é uma vergonha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias

A farra das diárias vai acabar

O Ministério Público abriu o olho para a utilização de verba com diárias no Seridó. Já tem prefeito e presidente de Câmara Municipal sendo chamado

Leia Mais