Penso, logo existo...

Processo do TCE engavetado há quatro anos pode deixar Vivaldo Costa inelegível

vivaldoR Quando prefeito de Caicó, em 1997, o deputado estadual Vivaldo Costa foi alvo inspeção ordinária referente à sua gestão naquele ano, conduzida Tribunal de Contas do estado (TCE). Vivaldo é citado por supostas irregularidades cometidas no período de janeiro 1997 e abril de 1998, o que geraria o ressarcimento de R$ 360.276,00. A matéria foi retirada de pauta em setembro de 2011, pela 1ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado, mas há agora a expectativa pelo retorno para apreciação no plenário do TCE. Dentre as irregularidades apontadas consta pagamento indevido de tarifas bancárias incidentes sobre o saldo devedor; ausência de comprovação de despesas; aquisição de material sem destinação específica; concessão irregular de ajuda financeira; fracionamento de despesas e licitações irregulares.

Robson Pires

Brasileiro Radialista e Jornalista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *