13/fev/2020

Prefeitura promove 4ª edição do Festival da Ginga


Por Robson Pires, em

Sol, mar, música e gastronomia de alta qualidade. Essa é a pedida para os natalenses e turistas neste sábado (15), com a realização da 4ª edição do Festival da Ginga, a partir de 9 horas, na Praça do Pescador, no bairro da Redinha. A ginga é um peixe de pequeno porte, frito no azeite de dendê e servido tradicionalmente com tapioca que se tornou patrimônio imaterial da cidade. Ao todo, 16 comerciantes do Mercado da Redinha, de barracas e de restaurantes da praia participarão do concurso gastronômico tendo a ginga como a base dos pratos.

Cinco jurados do segmento gastronômico natalense avaliarão os pratos e premiarão os três primeiros colocados. O primeiro lugar será agraciado com um fogão quatro bocas, ofertado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL/Natal), o troféu Ginga de Ouro e um certificado de participação. O segundo e o terceiro colocado também receberão prêmios, mais os troféus e certificados.

O público também contará com atividades esportivas e de lazer. Nara Costa, Debinha Ramos e Banda do Suvaco serão as atrações musicais para animar o público durante o Festival. A Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) vai levar o projeto Viva Natal na Praia para o Festival de Ginga da Redinha. Serão realizadas atividades de ritbox, muay thai, competição de canoagem e voos de parapente e o programa Natal Praia Inclusiva, que oferece o amparo técnico para as pessoas com deficiência que desejam tomar banho de mar.

“Esta é a quarta edição do festival, que a cada ano cresce e se profissionaliza. Os comerciantes da região relatam que tiveram um incremento nos seus estabelecimentos desde o início da iniciativa. O Festival gera emprego, renda e movimenta a praia da Redinha, que tem recebido uma atenção especial na nossa gestão, pois queremos valorizar o turismo, principal vocação da nossa cidade”, destaca o prefeito Álvaro Dias, lembrando do projeto de reurbanização da orla da Redinha, que será iniciado ainda este ano, prevendo a requalificação de toda área do mercado, construção de um píer, centro de artesanato e diversos outros equipamentos.

O idealizador do Festival e assessor técnico da Setur, Franklin Delano Garcia, disse que se inspirou no Festival da Sardinha do Porto e trouxe a ideia para Natal: “Adaptamos à nossa realidade e graças a Deus vem dando certo. A cidade abraçou o festival. Este ano, teremos um pavilhão coberto com 120 mesas, que vai do Redinha Clube ao Mercado da Redinha. Com isso, proporcionamos mais conforto aos consumidores. Esperamos a presença de mais de 300 pessoas no evento”, calcula Garcia.


1 Comentário

  1. Cleyton disse:

    Bom dia, até que horas dura o festival?

Deixe o seu comentário!

Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00
Quinta, 20 de Fevereiro de 2020


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!





Calendário

fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829