06/jan/2017

olhaí o dinheiro da TelexFree


Por Robson Pires, em

telexfreeProcuradores federais dos Estados Unidos anunciaram na quinta-feira que apreenderam US$ 20 milhões dentro de um colchão que seria de um brasileiro. Segundo as autoridades norte-americanas, Cléber Rene Rizério Rocha, de 28 anos, foi preso no mesmo apartamento, em Massachusstes, onde o montante foi descoberto. Rocha é acusado de lavagem de dinheiro em um esquema multibilionário de fraudes que envolve a TelexFree, uma empresa de telefonia por internet (Voip) acusada de promover pirâmides financeiras.

De acordo com a investigação norte-americana, Rocha atuava como mensageiro do sobrinho do brasileiro Carlos Wenzeler, sócio da TelexFree. No dia 31 de dezembro, Rocha chegou aos Estados Unidos e entregou uma maleta com US$ 2,2 milhões a uma pessoa que colabora com as investigações da procuradoria de Boston. Depois desse encontro, agentes federais seguiram Rocha até um apartamento em Westborough, em Massachusetts, onde o brasileiro foi detido. Após a prisão, os investigadores voltaram ao imóvel e descobriram o dinheiro. O próprio brasileiro afirmou que o montante chegava a US$ 20 milhões.

Fundada por James Merrill, a TelexFree é investigada pela procuradoria de Boston como um grande esquema de pirâmide de dinheiro, que ganhava pouco dinheiro com a venda de serviços, porém, gerava milhões de dólares ao fazer pessoas pagarem uma taxa de assinatura para serem “promotores comerciais” e publicarem anúncios online para a empresa. A empresa é sediada em Marlborough, também em Massachusetts.

Em abril de 2014, a TelexFree pediu falência com dívidas de US$ 5 bilhões. Procuradores calculam que o número de vítimas da empresa chega a 965 mil nos Estados Unidos, Brasil e outros países. As perdas dos clientes da TelexFree somam US$ 1,76 bilhão.

Merrill foi preso um mês após o pedido de falência. Ele se declarou culpado de conspiração e fraude eletrônica em outubro. Wanzeler fugiu para o Brasil em 2014 e não pode ser extraditado.

De acordo com a queixa criminal de quinta-feira, uma pessoa atuando em nome de um sobrinho de Wanzeler abordou uma testemunha que cooperava com as autoridades para falar sobre a lavagem de um dinheiro que estava nos EUA, utilizando contas em Hong Kong e movimentando os fundos para o Brasil.

Esta pessoa teria pedido à testemunha US$ 40 milhões que seriam transferidos para fora do país porque a mulher de Wanzeler, que ainda morava nos EUA, estaria pedindo o divórcio e sabia onde o dinheiro estava localizado.

O Globo


1 Comentário

  1. Valéria disse:

    Olá Robson também fui vítima de um golpe igual a texfree um dos integrantes chamado gesiel Fagundes que trabalhou para texfree abriunuma outra empresa no Brasil chamado Reici club outro golpe que eles deram arrecadaram bilhões com o tempo começaram a mesma história que iria mudar de Reici club para Reici Brasil onde só ganhavam tempo para sumir com o dinheiro de muita gente trabalhadora como eu coloquei a minha reserva e perdi tudo .passado alguns tempo fui descobrir que o malandro do gesiel Fagundes fazia parte desse esquema de pirâmide achei vários vídeos deles no YouTube também de outros membros com Gilson vale um grande empresário do sul brasil que também faia parte do esquema milionário até agora estou esperando por informações procurei pela justiça me disseram que não tem nada a fazer preciso de informações como devo agir obrigado desde já Robson preciso de ajuda1

Deixe o seu comentário!

Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00
Quarta, 16 de Outubro de 2019


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!





Calendário

outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031