Penso, logo existo...

Não era uma bomba

Se essa frescura de ameaça de suposta bomba começar a aparecer em Natal, vai encher o saco da polícia. Hoje (o4) apareceu um objeto em frente ao Tribunal de Justiça. A polícia foi lá saber do que se tratava: Um simulador marítimo. Apenas. Não era uma bomba.

Robson Pires

Brasileiro Radialista e Jornalista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *