Penso, logo existo...

Mortes de presos dentro de cadeias chegam ao 22º caso no RN

preso_mortoG1/RN – A Polícia Civil registrou na noite deste sábado (24) o 22º caso de morte de preso dentro de uma unidade carcerária do Rio Grande do Norte. Carlos Henrique dos Anjos Nascimento, 29 anos, foi encontrado enforcado dentro do pavilhão 2 da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), que fica na Grande Natal. Apesar de o caso parecer suicídio, é mais um que está sendo tratado pela polícia como homicídio. Acredita-se que ‘Golinha’, como era mais conhecido o detento, tenha sido assassinado em razão de uma disputa que envolve facções criminosas. “Qualquer que tenha sido a motivação, precisamos urgentemente determinar as causas dessas mortes para definirmos formas eficientes de combater esses eventos”, disse Durval Franco, diretor da Coordenadoria de Administração Penitenciária do RN (Coape). “Me recuso a permitir que nosso trabalho se resuma a contar corpos e simplificar o que está ocorrendo nas unidades prisionais como guerra entre facções. É preciso aprofundar as investigações dentro e fora dos presídios para identificar mandantes e executores a fim de que paguem por seus crimes. A impunidade estimula e protege esses criminosos”, acrescentou. Natural de Natal, Carlos Henrique foi condenado a 17 anos e seis meses de prisão por ter assassinado uma mulher e por tentado matar uma amiga da vítima. Os crimes aconteceram em agosto de 2007 na Zona Norte da capital potiguar. Segundo a acusação do Ministério Público, Golinha atirou nas duas porque teria ouvido uma delas chamá-lo de otário.

Robson Pires

Brasileiro Radialista e Jornalista!

Comentar

  • Que legal, se a justiça do Brasil não funciona, no presídio ela está funcionando, já são 22 etá agora, espero que chegue aos 2000 daqui p o fim do ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *