11/jul/2020

Médicos soltam carta: não deixem faltar ar!


Por Robson Pires, em

Carta à população

Aos primeiros sintomas da COVID-19, procure um serviço de saúde, não fique em casa esperando a falta de ar! Essa doença tem alternativas terapêuticas e elas devem ser iniciadas o mais precocemente possível!

Frente à pandemia da COVID-19 e em respeito à vida dos nossos pacientes, nós médicos abaixo relacionados informamos à população do RN que apoiamos os protocolos de tratamento precoce e prevenção da COVID-19 do Ministério da Saúde, do CREMERN e da PMN.

Defendemos o tratamento precoce baseado na compreensão dos fenômenos fisiopatológicos que ocorrem na doença e em vários trabalhos científicos que demonstraram melhores resultados em pacientes que usaram medicamentos nas fases iniciais da COVID-19.

Somos médicos de diversas especialidades que trabalham em unidades básicas, ambulatórios, consultórios, enfermarias, UTIs e unidades de emergências. Estamos convictos da necessidade de tratamento nas fases iniciais da COVID-19, considerando a gravidade e a incerteza da evolução dessa doença e do seu forte impacto nos sistemas de saúde do mundo inteiro.

Milhares de médicos têm observado que tratar a COVID-19 logo no início pode evitar a necessidade de internação, de intubação e ventilação mecânica e, consequentemente, diminuir o risco de morte. Estas observações têm se repetido em países europeus, em vários estados do Brasil e aqui entre nós.

O tratamento precoce pode salvar vidas, emprega medicamentos antigos e seguros, é simples e acessível a todos! Reconhecemos a importância da medicina baseada em evidências, mas diante de uma doença aguda, pandêmica e devastadora como a COVID-19, não podemos esperar os resultados de estudos científicos robustos, pois eles são demorados e complexos de realizar.

Vivemos um momento inédito na medicina moderna, que exige de nós prudência e atitudes assertivas! Portanto, nossa proposta baseia-se em estudos clínicos observacionais, no conhecimento fisiopatológico da COVID-19, na farmacologia e nos estudos in vitro dos medicamentos propostos, no bom senso e nos princípios da benevolência e da não maleficência, que devem guiar sempre a boa prática médica!

Lembramos que a prescrição é um ato médico e, portanto, desestimulamos fortemente a automedicação.

PS: Os médicos também manifestam apoio aos protocolos de tratamento precoce e prevenção da Covid-19 do Ministério da Saúde, do Conselho Regional de Medicina do RN (CREMERN) e da Prefeitura Municipal do Natal (PMN), esta que tem feito uso de medicamentos como Ivermectina e Azitromicina, entre outros, para tratamento e prevenção da doença.


Nenhum Comentário Até o Momento, Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe o seu comentário!

Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00
Segunda, 10 de Agosto de 2020


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!





Calendário

agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031