Mais ações sobre pedaladas fiscais contra Dilma

Agora que a ex-presidente Dilma Rousseff perdeu o cargo de presidente — e o foro especial por prerrogativa de função — a Procuradoria da República no Distrito Federal vai incluir a petista na lista de investigados de um inquérito civil que apura as chamadas pedaladas fiscais cometidas pelo governo federal em 2014. São alvos da investigação de improbidade alguns do principais membros da equipe econômica do governo Dilma, como os ex-ministros da Fazenda Guido Mantega, Nelson Barbosa e o ex-secretário do Tesouro Arno Augustin. Investigada na “lava jato”, a Odebrecht proibiu seus funcionários de fazer doações eleitorais. O veto está em um comunicado interno enviado aos trabalhadores no dia 1 de agosto pelo presidente da empresa Newton de Souza. O documento destaca que a reforma eleitoral aprovada em 2015 pelo Congresso mudou as regras para as doações e proibiu o financiamento privado de campanha.

Robson Pires

Brasileiro Radialista e Jornalista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *