Governo Federal aciona Justiça para manter intervenção no IFRN e sugere novas eleições para reitor

A Advocacia Geral da União acionou a Justiça para reverter a decisão que suspendeu a portaria do Ministério da Educação nomeando o interventor Josué Moreira para o cargo de reitor “pro tempore” do Instituto Federal do Rio Grande do Norte. Em 1º de maio, a juíza da 4ª Vara Federal do Rio Grande do Norte Gisele Maria da Silva Araújo Leite deu um prazo de 24 horas para o MEC dar posse ao reitor eleito do IFRN José Arnóbio de Araújo Filho. A AGU recorreu ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região no domingo (3) e pediu ainda que Josué Moreira seja mantido no cargo de reitor até a conclusão do processo administrativo que tramita no IFRN contra o professor e reitor eleito José Arnóbio Filho. Ele responde a um PAD protocolado por membro do Movimento Brasil Livre (MBL) em razão da presença, no pátio do IFRN em 2019, de uma barraca de militantes do comitê Lula Livre. Os advogados do governo federal também sugerem novas eleições para o cargo de reitor no IFRN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *