28/dez/2010

Deputados novos dançaram. Vão ficar na segunda classe


Por Robson Pires, em

Os “novos” deputados estaduais anunciaram uma união em torno da escolha do futuro Presidente da Assembleia Legislativa.

Teve almoço, jantar, reunião aberta e reunião secreta.

Iriam votar em bloco e tentariam negociar espaços na Mesa e nas comissões.

E o tempo foi passando, eles sinalizando para apoiar Ricardo Motta ou Antônio Jácome.

E teve deles que até imaginou ser possível um eleito sair do próprio bloco.

Pois bem: instalou-se o salve-se quem puder, as negociações já estão sendo feitas individualmente.

Alguns deles já constataram que os seis votos não mais decidem a eleição, definida para o deputado Ricardo Motta.

A rebelião dos novos surgiu quando um deles notou que um integrante do grupo “negociava” espaços tendo como plataforma de partida os seis votos.

Agnelo Alves, George Soares, Tomba, Gustavo Fernandes, Hermano Morais e Dibsson Nasser formavam a bancada dos “novos”.

Ricardo Motta consolidou a eleição, somou apoios mais ligeiros, as bancadas foram se posicionando pela força das direções partidárias e babau tia chica.

A esperteza dos “novos”  deixará alguns na condição de deputado de segunda classe. Perdeu o bonde, mas ainda deu pra agarrar no estribo.

Tudo isso me foi narrado por um dos “novos”.

Falhou tudo, até por que alguns nem eram tão novos assim.

Muito menos os projetos que representavam.

Perderam também o poder de barganha por que não haverá outro candidato.

O deputado Antônio Jácome já desistiu da sua candidatura.

Fator RH


Nenhum Comentário Até o Momento, Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe o seu comentário!


Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00

Terça, 22 de Janeiro de 2019


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!





Calendário

janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031