Penso, logo existo...

Com juros altos, rotativo do cartão e cheque especial perdem espaço

O crescimento da carteira de crédito brasileira tem sido puxada pelas modalidades de financiamento que custam menos para as famílias e para as empresas brasileiras. Prova disso é que o uso do rotativo do cartão de crédito e do cheque especial tem caído, segundo dados apresentados nesta segunda-feira (26/10) pelo Banco Central.

O rotativo do cartão de crédito e o cheque especial têm os juros mais altos do mercado de crédito brasileiro. Em setembro, por exemplo, a taxa média de juros do crédito caiu de 18,6% para 18,1% ao ano. A do cheque especial, porém, subiu de 112,9% para 114,2% ao ano. A do rotativo do cartão de crédito até recuou, mas continua bem acima dos 300% ao ano: 309,9% em setembro, ante 310,2% em agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *